Sara Ramirez saiu do armário depois de Grey's Anatomy



Sara Ramirez falando ao site da People




Sara Ramirez: "Sair do armário publicamente me deu uma sensação de alívio. Foi uma forma de liberação para que eu fosse dona de todas as minhas identidades de modo que eu não sentisse mais a necessidade de reprimir ou esconder qualquer parte de mim mesma quando atravessar qualquer limiar na vida."




Ela concedeu entrevista sobre sua saída do armário ao site da revista People. Fonte: https://youtu.be/rukZJGbbMvE



Sara Ramirez se identifica como queer e bissexual. Ela já era assumida para amigos e parentes desde que tinha 18 anos de idade. Contudo, ela diz ter internalizado muito antagonismo e bifobia da parte das pessoas que cuidaram dela assim com dos ambientes heterossexuais ou lésbicos e gays. Bifobia significa preconceito ou discriminação contra pessoas bissexuais. 

Quando Sara migrou do teatro para a TV, ela teve a oportunidade de encenar personagens bissexuais, como a Dra. Callie Torres em Grey's Anatomy. 



Sara Ramirez fazia a Dra. Callie Torres em Grey's Anatomy



Sara reconhece que sair do armário publicamente era algo que ela temia que afetasse sua carreira de uma forma negativa. 

"Eu temia a discriminação que eu poderia enfrentar não apenas fora de Hollywood, mas lá dentro também".

De acordo com Ramirez, a mudança de atitude veio quando ela percebeu o valor e a necessidade de se assumir publicamente. 

"À medida que os anos se passavam, e à medida que o clima político se intensificava, e à medida que eu continuava a ouvir e a ler sobre as incontáveis formas de violência perpetradas contra nós, incluindo o atentato em Orlando na boate Pulse, uma urgência orgânica crescente de usar minha plataforma para empoderar essas comunidades das quais eu sou parte me dominou de uma maneira que eu nunca tinha sentido antes."

True Colors Fund: 
"Estejam unidos por gentileza, aceitação e inclusão".



Durante um discurso público para o True Colors Fund, Sara disse o seguinte:

"...e devido às intersecções que existem na minha própria vida: mulher, mulher multirracial, mulher de cor, queer, bissexual, americana imigrante mexicano-irlandesa, e criada por famílias profundamente enraizadas no catolicismo tanto do meu lado mexicano quanto do meu lado irlandês, estou profundamente mergulhada em projetos que permitem que as vozes dos nossos jovens sejam ouvidas."

Sara destaca que muitas vezes "nossos jovens LGBTQ se sentem obrigados a reduzirem o nível de complexidade de suas narrativas para se encaixarem, sobreviverem, fazerem outras pessoas se sentirem confortáveis, para terem acesso a serviços". Ela diz que assumiu todas essas intersecções que compõem sua identidade na esperança de que isso empodere outras pessoas. 

"Há pessoas por aí enfrentando rejeição, exclusão, várias formas de violência e, em alguns casos, morte. Então, eu me sinto muito sortuda e privilegiada por ter um teto sobre a minha cabeça, um emprego, assistência de saúde, família e família escolhida, que nunca deixaram de estar ao meu lado."


Sara Ramirez imigrou para os Estados Unidos quando tinha entre 7 e 8 anos de idade.


Sara encenou a Dra. Callie Torres durante 10 anos em Grey's Anatomy. Foram 12 temporadas, mas ela só se juntou ao elenco na segunda, tendo sido uma das poucas que se mantiveram na série por tanto tempo.

No episódio “Family Affair” (assuntos de família), a esposa de Arizona, representada pela atriz Jessica Capshaw, decide dividir a custódia da filha Sofia, permitindo que Callie Torres vivae com a nova namorada Penny (Samantha Sloyan) na cidade de Nova York. A cena abaixo é desse episódio.


Sara Ramirez à direita


**********************

Curiosidades sobre Sara Ramirez:

Nascimento: 31 de agosto de 1975

Porfissão: Atriz, cantora e compositora

Carreira: Começou na Broadway e passou a fazer TV

Grey's Anatomy: Representou a Dra. Callie Torres

Primeiro Álbum: Silent Night, 2009

Música que recebeu mais aplausos: The Story (música de Brandi Carlile), chamada de Song Beneath the Song e que figurou na série Grey's Anatomy a partir de 2011.

Casamento: Casou-se com Ryan DeBolt, namorado de longa data e banqueiro de Los Angeles, em 2012. Depois que ela saiu do armário, nenhuma informação sobre seu casamento foi divulgada.

Saída do armário: Foi durante um evento do True Colors Fund em 8 de outubro de 2016 em Los Angeles.

O cabelo: Sara cortou e doou o cabelo para uma ONG chamada Cachos de Amor (Locks of Love)

Prêmio da Human Rights Campaign Foundation: Sara recebeu o prêmio de Alidada da Igualdade em 2015.

**********************


Sara Ramirez e Ryan DeBolt, casados em 2012

Comentários