Pastor anti-gay que disse que as vítimas de Orlando "receberam o que mereciam" é condenado por molestar garoto e garota


Pastor Kenneth Adkins, pastor anti-gay e molestador de menores


Por Sergio Viula
Com informações de Andy Towle


Um pastor anti-gay da Georgia que disse que as vítimas do massacre de Orlando na boate Pulse "receberam o que mereceriam" foi condenado por oito relatos de abuso infantil perpetrado contra um garoto e uma garota que frequentavam sua igreja. O juri decidiu sobre o veredito em uma hora. 

Entre os muitos absurdos promovidos pelo pastor contra os direitos LGBT, muita gente se lembra ainda do dia em que ele colocou uma peruca feminina e fez ameaças no Facebook, dizendo: " Eu vou 'mijar' perto da sua mulher no banheiro feminino e vamos ver como você vai se sentir."

Pastor Adkins debochando do direito das pessoas trans ao banheiro do seu gênero


Ele foi acusado de abusar de dois adolescentes aos quais ele deveria orientar. Primeiro, ele pediu que os dois fizessem sexo diante dele para que ele julgasse se estavam fazendo isso corretamente. Depois, ele se juntou aos dois nos atos pessoalmente. Na última semana, o juri viu duas fotos do pênis do pastor Adkins, as quais ele havia enviado ao garoto que o acusa em 2014. O juri também teve acesso a várias mensagens trocadas pelo pastor Adkins e a garota.

As provas foram fundamentais, pois a garota negava o que aconteceu. Ela morava com o pastor Adkins e suas esposa até cerca de um mês antes da prisão.

“Ela está nas garras deles,” disse a Advogada Assistente do Distrito Katie Gropper. “O que ele fez àquela garota não é só criminoso, é deplorável."

O garoto tinha 16 anos e a garota tinha 15 quando os abusos começaram. O pastor Adkins, segundo o adolescente, assistiu tantas relações sexuais entre os dois que ele perdeu as contas: foi no gabinete da igreja, na praia, no carro do pastor. A garota estava abaixo da idade de consentimento, que na Geórgia é de 16 anos. 

O advogado de Adkins, Kevin Gough, diz que solicitará novo julgamento e que pretende questionar a estabilidade mental do condenado. 

---------------------------------

Relembre 

O atentato à boate Pulse sobre cujos mortos o pastor Adkins disse: "Não os vejo como vítimas. Eles receberam o que mereceriam":



--------------------------------

Comentários