BrELT Queer Day: Temas LGBT+ nas aulas de inglês

Por Sergio Viula



Ontem, dia 10/12/17, foi o Dia Internacional dos Direitos Humanos. Coincidentemente, foi também o BrELT Queer Day. Para quem não está familiarizado com o mundo dos professores de inglês como segunda língua, BrELT significa Brazil's English Language Teachers (Professores Brasileiros de Língua Inglesa). O grupo promove diversas discussões sobre aspectos relacionados à sala de aula, aperfeiçoamento de professores, etc. No ano passado, o grupo lançou o BrELT Queer Day, um dia inteiro dedicado a abordar a inclusão LGBT+ em nas atividades de sala de aula. Eu participei da primeira edição e participei desta, que foi a segunda.

As palestras foram feitas em inglês e com apresentação de PowerPoint.  Quem tiver interesse pode acessar toda a série aqui: https://www.youtube.com/playlist?list=PL1ELbAqoUqy5xjmIeB46z7SbVai5XMeI5

Ou pode escolher dentre os links abaixo aquele que mais lhe interessar:



Scott Thornbury's plenary:
Gay is a global issue

Renan Baraúna's talk: 
Motivation in ELT: a study case 
carried out with teachers

Hugo Loyola's talk: 
Out and about: 
Pioneering in ELT publishing 
with LGBTQI characters

AJ Dalmaso's talk: 
Gender neutral language 
in the classroom (and outside)

Gender bias in coursebooks 

BrELT Live Chat: 

Gender in ELT: 
Providing safe spaces

It's only natural: 
De-tabooing sexuality 
in the ELT classroom 

How to introduce LGBT 
issues in the classroom, 
both planned and improvised

Diverse leadership: 
a lesbian perspective

Comentários

  1. Apresentação poderia ser em softwares adequados, em vez de Power(sic)Point... que atraso!
    Empresa patética em softwares altamente inseguros, corruptora de governos e mercado.
    https://www.gnu.org/proprietary/malware-microsoft.en.html
    http://www.dgabc.com.br/Noticia/160043/ex-namorada-de-bill-gates-denuncia-sabotagem-da-microsoft
    https://www.codigofonte.com.br/noticias/microsoft-estava-pagando-blogueiros-para-elogiarem-internet-explorer

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe suas impressões sobre este post aqui. Fique à vontade para dizer o que pensar. Todos os comentários serão lidos, respondidos e publicados, exceto quando estimularem preconceito ou fizerem pouco caso do sofrimento humano.