Viúva do terrorista da Pulse (Orlando) enfrentará julgamento na Florida

Noor Salman, viúva de Omar Mateen, o atirador que massacrou os frequentadores da Pulse em Orlando



Por Sergio Viula
Com informações de ryan williams-jent 
em 08 de abril, 2017, 
para o site NGRM News




A viúva do atirador que atacou a Boate Pulse Omar Mateen, Noor Salman, enfrentará julgamento por obstrução da justiça, colaboração e consentimento.


Ela já estava presa, mas agora foi convocada a comparecer à corte.

Salman havia se mudado para a Califórnia depois do ataque, quando passou a morar na residência de sua mãe com o filho até ser presa em janeiro deste ano.

Os investigadores que entrevistaram Salman descobriram que ela havia visitado a Boate Pulse com seu marido pelo menos uma vez antes do massacre, e também estava com Mateen quando ele comprou a munição utilizada no ataque.

O caso dela foi eivado de altos e baixos. Primeiro, ela alegou não ser culpada de obstruir, consentir e colaborar com o massacre realizado por seu marido. Na ocasião, um juiz da Califórnia decidiu que ela poderia ser libertada sob o pagamento de uma fiança de 500 mil dólares. A decisão foi posteriormente revogada por um juiz da Flórida.

O ataque, considerado um crime de ódio anti-gay que retirou a vida de 49 pessoas e deixou 53 feridas, continua sendo considerado o pior ataque contra americanos já realizado em solo nacional desde o 11 de setembro e o mais mortal ataque à bala na história moderna dos Estados Unidos.


Não são números, eles têm rostos: Os mortos na Pulse em Orlando

De aco
rdo com notícia emitida por uma afiliada da NBC, militares americanos transportarão Salman da cadeia de Santa Rita. na Califórnia. para uma Divisão de Orlando, na Flórida, para que a corte dê continuidade aos procedimentos em "tempo desconhecido".


O ataque à boate gay Pulse em Orlando e a Jihad: Enfrentando alguns fatos que muitos preferem ignorar.

Comentários