Bancário top é demitido depois de postar fotos de seu noivado em mídia social



Reino UnidoOriginalmente publicado por Pink News
Por Joseph Patrick McCormick
5 de abril de 2017, 7:50 PM

Traduzido e levemente adpatado por Sergio Viula


Bancário top é demitido depois de postar fotos de seu noivado em mídia social


De acordo uma denúncia, um bancário brasileiro foi demitido de seu emprego por ser gay.

Com a manchete "Bancário com resultados acima da média é demitido por ser gay", o Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região informa que o homem foi demitido depois de um ano e meio na companhia.

O Banco Itaú demitiu o homem apesar dele ter recebido dez prêmios por atingir metas.

Aparentemente, ele foi demitido apesar de estar consistentemente acima da média como funcionário.

O homem disse o seguinte ao sindicato:

“Me repreendiam dizendo que eu me ‘soltava demais’ quando ganhava um prêmio, e que esta postura não é adequada. Também diziam que minhas roupas não eram as ideais para o trabalho, que meus ternos não estavam dentro dos padrões”, relembra o trabalhador.

Ele disse que veio a ser demitido depois de um feriado em que ele postou fotos e vídeos de seu noivado.

O homem diz que foi chamado pelo gerente de sua área e avisado que seria demitido por causa de sua orientação sexual.

Sentindo-se "furioso", o homem diz que não pode acreditar que uma organização daquele tamanho ainda use a orientação sexual como uma razão para demitir um funcionário.

O banco ainda não respondeu, mas a denúncia já foi protocolada junto a seu departamento de recursos humanos.

Um líder sindical que está trabalhando na defesa dele, Fábio Pereira, diz que não é a primeira vez que alguém é demitido do Itaú por essa razão.

Eles exigem que o banco mude sua política de demissão.

Fonte: Pink News com informações do Sindicato dos Bancários.

Comentários