Morreu hoje o criador da bandeira do arco-íris

Por Sergio Viula




Gilbert Baker, criador da bandeira do arco-íris



Hoje é dia de luto para a comunidade LGBT internacional. Faleceu Gilbert Baker, artista e ativista dos direitos LGBT. Ele tinha 65 anos de idade. O falecimento se deu nessa sexta, 31 de março.

Nos anos 70, Baker foi companheiro de luta de Harvey Milk e de Cleve Jones. Este tuitou o seguinte:

"Meu amigo mais querido no mundo se foi. Gilbert Baker deu ao mundo a Bandeira do Arco-Íris; ele me deu quarenta anos de amor e amizade."

Sua luta e a bandeira que ele criou (1978) para simbolizar a comunidade LGBT seguem adiante e já contabilizando diversas vitórias dentro e fora dos Estados Unidos, onde ele nasceu.

Neste dia 31 de março, dia de seu falecimento, o Google registrava, 
às 20:27 (hora de Brasília), o seguinte número de ocorrências com o termo rainbow flag: 15.400.000 (quinze milhões e quatrocentos mil). Mas, vejam que o termo está em inglês, ou seja, não inclui outras línguas. 

Só em português, o número de ocorrências é 379.000. Agora, imaginem se pudéssemos verificar o equivalente ao termo "rainbow flag" em cada língua do mundo que o tenha incorporado. Esse número provavelmente bateria a estratosfera. 

Imaginem o total dos resultados reunindo as ocorrências em chinês, japonês, coreano, hindi, búlgaro, russo, espanhol, francês, árabe, hebraico, grego, alemão, norueguês, etc.!!!!

O trabalho de Gilbert Baker entrou para a história antes mesmo que ele próprio se tornasse uma inesquecível memória no universo de tantas que fazem parte do nosso acervo de ativistas pela inclusão e por direitos plenos.

Comentários