"Meus pais não falam comigo": CEO do HSBC conduz funcionária até a namorada na cerimônia de casamento depois que o pai dela se RECUSOU a comparecer

"Meus pais não falam comigo": CEO do HSBC conduz funcionária até a namorada na cerimônia de casamento depois que o pai dela se RECUSOU a comparecer

By LAUREN INGRAM FOR DAILY MAIL AUSTRALIA

PUBLISHED: 02:47 GMT, 9 March 2017 | UPDATED: 09:41 GMT, 9 March 2017

Traduzido por Sergio Viula



O chefe de uma mulher se ofereceu para conduzi-la pelo corredor em sua cerimônia de casamento depois que o pai dela se recusou a fazê-lo.

Jennifer, que está num relacionamento com sua namorada por 11 anos, sentiu-se devastada quando seus pais não aceitaram sua sexualidade e recusaram-se a comparecer ao seu casamento.

Foi então que John Li, o CEO do HSBC de Taiwan, onde a jovem trabalhava, decidiu se voluntariar para acompanhá-la na cerimônia.






Amor é amor: Casal taiwanês Jennifer (esquerda) e Sam (direita) já estava junto há 11 anos quando decidiram se casar



Num emocionante vídeo postado pelo banco, Jennifer explica que ela mesma e Sam estavam preocupadas sobre se assumirem.

"Antes de nos assumirmos, nós estávamos com medo, estávamos hesitantes quanto a falar sobre isso porque nos preocupávamos que as pessoas pudessem debochar de nós", explicou.

"O que mais me perturbava era meus pais, porque eles são fortemente contra. Meus pais pararam de se comunicar comigo e não compareceram ao casamento."




"Eu nem pensava que teria um casamento": Jennifer lutava com uma grande dose de rejeição.



Mas Jennifer disse que seu local de trabalho e seus colegas mostraram-se extremamente abertos à sua sexualidade e a ajudaram com os preparativos.

"Eu nem imaginava que eu fosse ter uma cerimônia de casamento. Estou muito feliz, mas também muito nervosa".

Quando as portas se abriram, e as duas mulheres caminharam pelo corredor, elas estavam completamente dominadas pela emoção.

"Choramos porque nunca pensamos que conseguiríamos vir tão longe. Tínhamos muitos sentimentos misturados", disse Jennifer à câmera.





Papel de pai: O Sr. Li disse às mulheres para caminharem vagarosamente, e as confortou quando a emoção as dominou.



Emocionante: Tanto Jennifer quanto Sam choraram enquanto caminhavam pelo corredor porque estavam dominadas pela emoção 


O casal, cujo casamento não é legalmente reconhecido no Taiwan, viveu um dia incrível e disse que esperava que seu casamento inspirasse outros.

"Essa cerimônia de casamento é realmente para a comunidade LGBT", Jennifer explicou. "Esperamos que nossa ação encoraje pessoas e crie respeito entre diferentes comunidades.'


'[O HSBC] nos deu tanto amor e carinho. Estamos profundamente emocionadas."


Fonte: Mail One 


--------------------------------------------------
COMENTÁRIO DESTE BLOGUEIRO

Parabéns a essas duas guerreira que não desistiram, apesar de todo o preconceito e ignorância por parte da própria família!!!

. Sobre essa ideia de que "família é tudo", recomendo a leitura do seguinte post:


Quanto à atitude do HSBC, na pessoa de seu CEO, aplausos intensos!!! 

É vanguardista uma empresa que reconhece um direito humano, mesmo num país que ainda o viola por não garanti-lo na letra da lei, como é o caso do Taiwan. 

A empresa fez história e isso nunca será esquecido. O Taiwan deverá, assim como tantos países já o fizeram, reconhecer os direitos conjugais dos casais homoafetivos, mas a história de amor dessas moças sempre fará parte do background de luta igualdade de direitos naquele país e no mundo, e o nome do HSBC estará intrínseca e lindamente misturado com ele.

Quanto aos casais homoafetivos do Brasil que desejarem realizar o casamento civil, o procedimento é muito simples Para maiores informações, consulte o seguinte site:


Ah, e aproveito para lembrar a todos, todas e todes que não existe qualquer diferença entre o procedimento para casais heteroafetivos ou homoafetivos desde a Resolução 175 de 2013 do Conselho Nacional de Justiça, e que o IBGE contabilizou até o ano de 2014 - vejam que já estamos em 2017, o número continua crescendo - um total de mais de 8.500 casamentos homoafetivos realizados no Brasil.

A mensagem que fica desse post é principalmente a seguinte:

Seja feliz com ou sem o consentimento de quem quer que seja!

Comentários