Papa Francisco fala besteira sobre identidade gênero e educação

Por Sergio Viula
Com informações de O Globo


De acordo com o jornal O Globo, noticiando a partir da cidade do VATICANO, o Papa Francisco teria criticado escolas que ensinam a liberdade de gênero em uma reunião a portas fechadas na Polônia. O próprio Vaticano teria divulgado uma transcrição da reunião (já filtrada, é claro, e mesmo assim ridícula). A divulgação foi feita na última terça-feira.

O jornal reproduziu os seguintes trechos da fala do PAPA FRANCISCO:

"Hoje, as escolas ensinam para as crianças - para as crianças! - que qualquer um pode escolher seu gênero".

O Globo diz que "sem especificar, o Papa culpou livros didáticos fornecidos por 'pessoas e instituições que doam dinheiro'. Francisco criticou o ensino da liberdade de gênero, que chamou de 'colonização ideológica' apoiada por 'países muito influentes', sem entretanto dizer quais".

"Um dos casos dessa colonização é - digo claramente com todas as letras - o gênero", disse o Papa aos bispos poloneses, segundo a reportagem.

Segundo Francisco, ensinar crianças que elas podem escolher o gênero é "terrível". 

A escolha das palavras "colonização ideológica" e "terrível" usadas na fala de Francisco fazem lembrar o tom de Bento XVI, quando disse que evitar o comportamento gay é como salvar florestas. Claro que orientação sexual e gênero não são temas correlatos, mas estão no mesmo horizonte interpretativo de "desvio" e de "pecado" na mentalidade desses senhores de batina. Leia também: Para Papa, evitar comportamento gay é como salvar florestas.

O jornal informa que o líder da Igreja Católica teria discutido o assunto com o Papa Emérito Bento XVI, que renunciou ao cargo em 2013. Bento XVI, cá entre nós, não é a melhor fonte para aconselhamento no que diz respeito às liberdades individuais. Além disso, se Francisco pretendesse (e duvido muito) fazer reformas na Igreja, ele provavelmente não buscaria conselhos de quem adoraria devolver o mundo à Idade Média, como pudemos ver em toda a trajetória de Ratzinger (Bento XVI), que foi a sombra de João Paulo II, tornou-se Papa, renunciou e agora fica à sombra de Francisco.

Sobre a oposição que Bento XVI e seus asseclas fazem contra tudo o que desafia seu autoritarismo moralista, vale a pena ver esse vídeo de Tim Minchin (música legendada). Não garanto que seja 'politicamente correto', mas é semanticamente perfeito. ^^ 








O trecho publicado sobre esse encontro com Bento XVI foi o seguinte:

"Conversando com o Papa Bento, que está bem e com a mente clara, ele me disse: 'Santidade, isso é a época do pecado contra Deus, O Criador, ele é inteligente! Deus fez o homem e a mulher, Deus fez o mundo deste jeito, deste jeito, deste jeito e nós estamos fazendo o contrário".

Sexualidade, gênero, orientação sexual, performatividade de gênero - a Igreja Católica erra mais quando abre a boca sobre tudo isso do que quando silencia a respeito de todas as atrocidades já praticadas contra LGBT no mundo, inclusive por ela mesma (vide as masmorras da Inquisição, a mais visível das violências, sem contar as violências cotidianas que falas como essa de Francisco acabam autorizando ou legitimando). Por isso recomendo muito a leitura desse post: Catolicismo e Sexualidade.

Sobre a educação para a diversidade sexual e de gênero, sugiro a leitura desse texto que resgata interessantes pontuações feitas por ninguém menos que PUC- RS (Pontifícia Universidade Católica). Chega a ser irônico que a mesma fonte possa dar dois tipos de água tão diferentes. Leia: Educar para a diversidade, inclusive sexual e de gênero

"A CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) divulgou nota em que afirma que "a introdução dessa ideologia na prática pedagógica das escolas trará consequências desastrosas para a vida das crianças e das famílias”.

Mas, de todos os textos que citei até agora, esse aqui me parece o mais relevante: De onde vem o ódio de cristãos fundamentalistas contra os homossexuais e outros indivíduos que escapam à heteronormatividade? - Respondendo uma pergunta no Facebook. 

Enquanto ler, mantenha em mente que "cristãos fundamentalistas" refere-se a católicos, evangélicos e outros que se agarram a interpretações radicais, geralmente colocando grupos sociais, cuja identidade e/ou comportamento desafia sua limitadíssima visão de mundo no tocante à diversidade em todos os sentidos, como responsáveis por catástrofes que vão da "destruição da tradicional família cristã" até o fim do mundo. Ui, que meda!

Apesar de tanta tolice e do grande número dos que a reproduzem aqui e ali, mais do que nunca, nossa resposta a esses retrógrados segregadores e sufocadores das liberdades individuais precisa ser a de SERMOS tudo o que queremos ser ou que já somos em nosso melhor estilo. ;) 

Quer saber mais sobre isso? Participe do [SSEX BBOX]. Vai ser em novembro desse ano (2016): 2ª Conferência Internacional SSEX BBOX.



Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/sociedade/religiao/papa-horrivel-que-as-criancas-aprendam-que-podem-escolher-seu-genero-19837125#ixzz4P36DRZyx 




Comentários