FREIXO 50 no segundo turno, é claro. Diga não ao Fundamentalismo religioso na política.

Por Sergio Viula


O Brasil tem que parar de eleger pastores como vereadores, deputados estaduais, deputados federais e senadores. Isso vem acontecendo há alguns anos, graças ao crescente poder de mídia desses demagogos e ao dinheiro fácil, captado entre os mais pobres, usado para se perpetuarem no poder e fazerem muito estrago na estrutura do Estado e na sociedade.
Agora, estamos diante de mais um perigo: Crivella rondando a prefeitura do Rio de Janeiro. A cidade maravilhosa não combina com a mentalidade do Bispo, sobrinho do Macedo, e um dos grandes "sócios" dessa empresa voraz chamada Igreja Universal do Reino de Deus - um apelido para Império Universal do Bispo Macedo.
 A estratégia deles para avançarem sobre o Estado brasileiro é a manipulação de seus rebanhos em verdadeiros currais eleitorais - o que é crime eleitoral. Eles prometem castigos para os resistente$ e recompensas para os obediente$. 
Mas, o pior de tudo não é que eles enriquecem às custas dos cargos que ocupam, mas que seu fanatismo religioso e conservadorismo arruínam ou travam o avanço de áreas como como ciência, cultura, comportamento, direitos civis, etc.
Só para ilustrar o que quero dizer com cada uma dessas áreas, listo abaixo alguns dos perigos:
Ciência: As bancadas fundamentalistas nos legislativos municipal, estadual e federal querem implantar o ensino da fábula da criação contada no Gênesis como ciência e impedir o ensino da teoria da evolução, amplamente demonstrada em diversas etapas da história geológica e biológica. A escola é apenas o primeiro alvo, pois o interesse é banir discussões legitimamente científicas do horizonte das crianças e adolescentes, principalmente.
Cultura: Políticos fundamentalistas ou seus aliançados dificultam a realização de qualquer projeto cultural (cinema, teatro, dança, música, exposições de pintura e escultura, etc) que questionem seu modo de ver ou de viver a vida. São arqui-inimigos da livre expressão e das artes que contemplam os prazeres do corpo e a autonomia humana. Nesse nicho, entra a censura sobre a TV, a internet, o cinema, etc. Imaginem se eles alcançam o poder que lhes permita dizer não a tudo isso! Empobrecimento total da nossa cultura. Até com dia do folclore os caras implicam.
Comportamento: A mera menção ao uso de camisinhas no combate a DST/AIDS e à gravidez indesejada, por exemplo, já põe em linha de ataque os fundamentalistas e suas marionetes no poder. Não nos esqueçamos que os fundamentalistas islâmicos implantaram sistemas de opressão em lugares onde havia relativa liberdade para mulheres, crianças, pessoas LGBT, e pessoas que tinham estilo de vida alternativo, muitas vezes consideradas como ‘tribos urbanas’. A depender dos fundamentalistas cristãos, até tatuagens podem servir de pretexto para exclusão social. E isso é sério. Não estou inventando. Uma simples busca em sites gospel sobre tatuagens mostrará como esses neuróticos demonizam tudo e todos. Você não estará livre de cair em algum ponto da malha fina deles.
Direitos Civis: A luta por direitos civis para todos nunca foi uma pauta dos fanáticos. Eles apoiaram a escravidão, são contra a liberdade religiosa quando esta se aplica a outras religiões que não as de linha cristã, odeiam o discurso de emancipação feminina, odeiam o discurso de emancipação LGBT, foram contra todos os direitos que contemplavam a igualdade no casamento, foram contra o direito ao divórcio, contra a inserção da mulher no mercado de trabalho, contra a adoção por solteiros ou casais homoafetivos, assim como contra outros direitos vitais para a vida das pessoas lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros, costumam se alinhar com as bancadas do boi e da bala, isto é, a bancada que defende os latifúndios, em vez da distribuição de terras cultiváveis para famílias de agricultores sem-terra, que poderiam viver delas e gerar riquezas para o país, barateando o que chega às nossas mesas. Essa bancada também é a que facilita o desmatamento na Amazônia e o massacre de índios por ‘grileiros’ (gente que vende terras que pertencem ao Estado). E por bancada da bala, quero dizer os deputados que apoiam o armamento da população, mesmo sabendo que os níveis de violência tenderão a aumentar, já tendo sido feito plebiscito sobre isso pelo próprio Congresso, e o povo tendo dito não ao armamento. A bancada religiosa também vota contra os direitos dos trabalhadores, apoiando o afrouxamento desses direitos para favorecer empresários em detrimento de quem precisa trabalhar com carteira assinada. E por aí vai.
Saúde: Fundamentalistas têm obstruído diversas iniciativas do governo com relação à saúde pública, especialmente quando se tratam de DST (doenças sexualmente transmissíveis. Bolsonaro e seus pastores amestrados criaram verdadeiras celeumas quando o Ministério da Saúde distribuiu cartilhas de prevenção às DST/AIDS entre profissionais do sexo. Gostaria de lembrar aos senhores e às senhoras que leem esse artigo que quando o governo federal lançou a campanha de vacinação contra HPV entre meninas adolescentes, os fundamentalistas deflagraram uma onda de difamação contra aquela iniciativa, colocando em risco a vida de meninas e (futuramente) de meninos e dos filhos que vierem a ter. Sobre isso, recomendo muito que vejam esse vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=AK81krhL9rw
Mas como eu disse no título, dificilmente uma teocracia seria implantada no Brasil por meio das urnas, ainda que o número de fundamentalistas tenha crescido nas últimas eleições. Sabendo disso e estando sedentos pelo poder que lhes permitiria implantar toda essa agenda anti-Estado-de-bem-estar-social, fundamentalistas aderem facilmente a qualquer golpismo que possa colocá-los numa posição de protagonistas da implosão de programas que possam fomentar as liberdades civis, as igualdades, e criar oportunidades de emancipação para a população, porque um manipulador de mentes não poderia sobreviver se as mentes que ele manipula decidissem se tornar autônomas de repente.
Nesse dia 30 de outubro de 2016, dia em que será eleito o prefeito do Rio de Janeiro, vote FREIXO 50. Não dê seu votado a um fundamentalista a serviço de uma organização, no mínimo  controversa e suspeita de vários ilícitos para dizer o mínimo mesmo (se puderem, leiam "Nos Bastidores do Reino", livro já esgotado, mas talvez possa ser encontrado na Estante Virtual e outras livrarias que oferecem material antigo).  Se Cirvella ganhasse, seus aliados fundamentalistas (Garotinho, por exemplo, mas não o único) conseguirem o que querem. Cuidado, se ele ganhar, o choro será livre, mas nunca será grátis. O preço será altíssimo.
Espero que prevaleça o bom senso. E que no segundo turno, a chapa 50 (a do candidato FREIXO) vença. Que não tenhamos nossa cidade submetida aos abutres fanáticos e sedentos por dinheiro custe o que custar - alguns dos quais já deveriam estar na cadeia há muito tempo.


O LIVRO "NOS BASTIDORES DO REINO" pode ser baixado gratuitamente aqui: https://mega.nz/#!gMYznaaQ!F4T91mmBN45_G_4JyMUeDTfLxCpwD8Q3N6nOaZrQHak
Depois de acessar esse link, escolha "baixar através do navegador" para não precisar fazer download de qualquer outro programa. O livro vai baixar direto para o seu computador e você poderá lê-lo no Adobe.




CRIVELLA apóia o chute na santa em CD que defendia seu tio Macedo preso por estelionato.

Veja:

CRIVELLA CANTA CHUTE NA SANTA E DESAFIA CATÓLICOS


Comentários

  1. Texto ótimo e esclarecedor, como sempre. Estamos na luta. É Freixo! Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Cecília. Vc é uma querida, sabia?

      Beijos,
      Sergio Viula

      Excluir

Postar um comentário

Deixe suas impressões sobre este post aqui. Fique à vontade para dizer o que pensar. Todos os comentários serão lidos, respondidos e publicados, exceto quando estimularem preconceito ou fizerem pouco caso do sofrimento humano.