Grupo Pela Vidda-RJ e "Tem Local?" entram em parceria para mapear Aidsfobia

Grupo Pela Vidda-RJ  forma parceria com a plataforma Tem Local? para mapear lugares onde ocorrem casos de Aidsfobia




Em parceria com o Tem Local?,  o Grupo Pela Vidda-RJ, que trabalha pela integração, valorização e dignidade de pessoas soropositivas, disponibilizará, dentro da plataforma do Tem Local? (www.temlocal.com.br), uma nova ferramenta para mapear casos de Aidsfobia.

A  plataforma desenvolvida por Thiago Bassi, Antonio Kvalo e Marcus Lemos  surgiu em março do ano passado após o famoso caso de homofobia que ocorreu na Praça São Salvador, em Laranjeiras. A ideia do projeto, segundo Thiago "é mapear lugares onde ocorram casos LGBTfóbicos no território nacional para aumentar a segurança de pessoas desse grupo".  No Tem Local? é possível denunciar qualquer tipo de agressão que tenha ocorrido com um LGBT , sem a necessidade de se identificar, tanto em lugares públicos como privados. As denúncias entram num banco de dados permanente para consulta pública.

Com o mapeamento de Aidsfobia, será utilizado o mesmo método já existente na plataforma, porém, após a denúncia ser criada, um email será enviado ao Grupo Pela Vidda-RJ, que auxiliará as vítimas a tomar as medidas cabíveis, uma vez que discriminar pessoas soropositivas é crime previsto em lei.

Para os fundadores da plataforma, a visibilidade é uma arma contra o preconceito e cria um histórico de acontecimentos em lugares que deveriam, mas não são seguros para a comunidade LGBT. Em um ano de funcionamento o Tem Local? já registrou mais de 300 denúncias de casos de homofobia, entre casos de agressão verbal, física, bullying e até assassinatos.      

Comentários