Dois homens que planejavam ataque contra boate gay na Franca são deportados.



Dois homens que planejavam ataque contra boate gay são deportados da França

Reportagens locais afirma que a deportação "salvou a França de um golpe fatal."
Por Adam Salandra em 05 de setembro de 2016.
Traduzido por Sergio Viula







Dois homens foram deportados da França no mês passado depois que se descobriu que eles planejavam um ataque a uma boate gay.
Redouane Dahbi e Ayyoub Sadki, que, de acordo com relatos, estavam em contato com o ISIS (Estado Islâmico), foram deportados para o Marrocos depois de planejarem um ataque que se assemelharia ao ao massacre no último Dia da Bastilha em Nice, de acordo com reportagens da mídia local.
Além da boate gay, há indícios de que os homens planejavam atacar um restaurante e usar caminhões para atropelar pedestres no Place de la République.
Dahbi e Sadki, que também planejavam incendiar prédios vizinhos, foram deportados em 26 de agosto, depois que as autoridades do Marrocos solicitaram que eles fossem devolvidos ao país. 
O incidente é um lembrete horripilante de que a França, e especialmente os cidadãos LGBT, têm que continuar com medo de futuros ataques perpetrados pelo Estado Islâmico.

Comentários