Irlanda do Norte revoga lei que proibia homens gays e bissexuais de doarem sangue

Blog Fora do Armário: O desperdício de sangue saudável apenas por vir de alguém gay ou bissexual é um desrespeito para com as vidas que se perdem por falta desse insumo vital.


Tradução: Sergio Viula (www.foradoarmario.net)

A ministra da saúde da Irlanda do Norte anunciou quinta-feira passada que seu gabinete está suspendendo uma proibição sobre a doação de sangue por homens gays e bissexuais, cinco anos de pois do restante do Reino Unido ter feito a mesma coisa.
A regra que já tinha 35 anos de idade foi instaurada em 1981 no começo da epidemia de AIDS, que foi, erroneamente, considerada uma doença restrita aos homens que faziam sexo com homens.
Pesquisa médica apresentada ao parlamento britânico em 2011 demonstrou que a proibição era desnecessária, mas ela continuou na Irlanda do Norte e passou por uma série de recursos nos tribunais, culminando na decisão de quinta-feira. A Irlanda do Norte já estava recebendo sangue doado do restante do Reino Unido, o qual podia incluir sangue doado por homens gays e bissexuais.
Uma investigação da BBC em fevereiro descobriu que o governo da Irlanda do Norte não tinha qualquer evidência independente para manter a proibição. Numa decisão redigida rapidamente, um juiz na Alta Corte da Irlanda do Norte escreveu que a proibição estava "infectada por uma aparente parcialidade".
Homens que revelam que tiveram sexo com outros homens ainda têm que esperar por "um período de um ano para deferimento" no Reino Unido antes de doar sangue. A ministra da saúde da Irlanda do Norte Michelle O'Neill não tocou no acordo da comunidade científica de que a proibição estava ultrapassada, nem em suas implicações para os direitos iguais para os homens gays e bissexuais. Em vez disso, ela acomodou sua declaração sobre preocupações com a segurança.

------------------------------------
COMENTÁRIO DESTE BLOGUEIRO
No Brasil, a proibição continua existindo. Estamos bem atrás dos últimos em muitas coisas. Essa parece ser mais uma delas. Existe, porém, uma campanha em andamento para acabar com a estupidez dessa proibição. Saiba mais aqui: http://www.foradoarmario.net/2015/07/igualdade-na-veia-participe-dessa_14.html

Comentários