Criador do The Big Gay Musical deixa mensagem e põe fim à vida

Por Sergio Viula


      Fred M. Caruzo

O jornal The Washington Post informa que o escritor, co-diretor e produtor do filme  “The Big Gay Musical” — um filme culto e super gay que tenta reconciliar religião (cristã) e sexualidade — decidiu tirar sua própria vida na semana passada.

Fred M. Caruso postou na página do filme uma mensagem, com toques de humor e tristeza, informando os fãs e amigos sobre sua decisão. 
Ele explicou que postou na página do filme, porque o Facebook não permite postagens com horário programado em páginas pessoais. 
Essa notícia me deixou muito triste, por se tratar de uma vida humana que se foi, mas também por se tratar de um de homem gay inteligente e extremamente produtivo. A morte acontece justamente na semana do massacre em Orlando e pode não ter qualquer conexão com a tragédia, já  que ele vinha ensaiando o suicídio há algum tempo, mas ninguém poderá precisar quanto dessa tristeza contribuiu para que o suicídio acontecesse agora.
Assisti o filme na íntegra quando estava disponível no YouTube e adorei a sacada. Depois, ele não aparecia mais por causa de direitos autorais. Só existem pedaços ou uma versão legendada em espanhol, que não é tão parecido com a língua portuguesa quanto se pensa, principalmente quando exige leitura rápida. :(

The Big Gay Musical é  simplesmente maravilhoso! 

Assista o começo aqui (o momento da criação- inglês): https://youtu.be/PhZ-b9QlxQc



Obrigado, Caruzo. 

***********

Veja um trecho da mensagem 
em que ele fala do propósito da postagem:



"O propósito dessa mensagem é o de me certificar que não haja confusão ou questões sobre o que aconteceu comigo. Eu queria que tudo viesse de mim. POR FAVOR, não postem coisas na minha wall (Acho que vocês nem podem). Não estou tentando obter uma página memorial.
(...)
A todos vocês que tocaram minha vida, obrigado do fundo da minha alma. Eu espero ter tocado alguns de vocês (e eu sei que toquei alguns de vocês). Eu realizei mais na minha vida do que eu talvez jamais tivesse podido. Eu cresci a base de queijo Government, [colecionando] rótulos de alimentos e [e vivendo] em residências administradas pelo governo. Eu produzi grandes peças e filmes (dois dos quais eu escrevi e dirigi) e viajei pelo mundo todo. Não me arrependo de nada, especialmente da escolha que faço agora. Eu passei os últimos dias dirigindo por toda parte tentando encontrar uma solução diferente - mas não consegui.

O mais sinceramente (e pela minha própria família (D PHI) para sempre YITB)
Fred M Caruso

***********
A matéria na íntegra pode ser lida aqui: .The Washington Post.

Comentários