Presidente da Itália assina a lei de reconhecimento das uniões civis homoafetivas. Vitória do humanismo sobre o fascismo!

Presidente da Itália - fonte: Getty Images/Pink News

O presidente da Itália assinou hoje a lei que reconhece as uniões civis entre pessoas do mesmo sexo.

Semana passada, o Parlamento da Itália aprovou um projeto de lei legitimando as uniões civis homoafetivas, apesar de forte oposição da poderosa igreja católica e dos legisladores fiéis a ela nesse assunto.

A lei veio depois que a Corte Europeia de Direitos Humanos reconheceu que o país estava violando leis de direitos humanos e foi aprovada depois que o Primeiro Ministro Matteo Renzi pediu um voto de confiança nele para pressionar a passagem da lei por entre as manifestações contrárias.

Ativistas LGBT por toda a Itália rejubilaram quando a lei foi aprovada por 369 a 193. A Itália era o último país da Europa Ocidental sem reconhecimento das uniões homoafetivas.

A lei foi assinada nesta segunda-feira pelo presidente Sergio Mattarell, acabando de vez com um período de incertezas.

A notícia vem do portal de notícias LGBT Pink News e pode ser lida na íntegra em inglês aqui.

-----------------------------------


COMENTÁRIO DESTE BLOGUEIRO

Por mais que os fascistas lutem contra os direitos que dizem respeito a todos os humanos, o Esclarecimento vai avançando e garantindo vidas mais vivíveis para todos e todas.

Parabéns aos italianos esclarecidos.
Uma grande vaia carregada de vergonha para os clérigos católicos que ainda cheiram ao mofo das masmorras inquisitoriais e à fuligem das fogueiras do nada "santo" ofício.

Felizmente, existem sacerdotes que valorizam o ser humano em toda sua plenitude. Quer ver como? Leia o artigo desse querido padre, professor da PUC, falando sobre o LGBT, o Papa e as famílias. Vale muito à pena. E nem se precisa ser religioso para reconhecer o valor de posicionamentos como o dele: http://www.foradoarmario.net/2016/05/um-sacerdorte-esclarecido-escreve-os.html

Comentários