Recesso 2015: não podia ter sido melhor!

Saindo às 5:00 para o aeroporto. 
Só uma mochila às costas.
Estada: 20 a 27 de dezembro.
Local: João Pessoa, PB





Café para ativar o cérebro. 


Cheguei. Elevador para o quarto 312.

Na porta do hotel.

Mosteiro de São Francisco antes de assistir Star Wars no Shopping Tambiá

Praia de Cabo Branco (maré baixa)

Tambaú - João Pessoa (área de pescadores)

Meus primos Fernanda e Romildo

Meu primo Israel Felipe

Fazendo graça na feirinha de artesanato

Essa Av. Olinda é a rua da boemia.  ^^

Roni, eu, Wanderlan e Gleisom em frente a armazém de munição do século 18.

Na porta de um café super aconchegante


As guloseimas enlouquecendo as crianças, mas o Rony só no close da foto.

 Todos rendidos aos encantos das tortas

 O ambiente super bucólico do café

 Não briguem, crianças. Tem sobremesa para todo mundo. :)

Me sentindo uma orca nessa foto, gentchy!


A dura vista da Praia de Cabo Branco que eu testemunhava na hora do café no hotel.


Esperando o almoço no Pontal do Cabo


Filé de Peixe à Delícia. Simples, mas muito gostoso mesmo.


O repouso do guerreiro.  hehehe

 Dormir aqui era bom demais! Nada daquele calor infernal do Rio.


Skol, Skol, por que me persegues? hehehe Até no quarto...

Recife, aí vamos nós!


A caminho de Recife com Gunga e Edivan. Eu sei, ele não devia estar no celular, mas juro foi muito rápido e ainda não estávamos na estrada.

Largo da Conceição: essa foi para zoar com a minha mãe, Dna. Conceição.
Olinda: Nesse lugar, o que mais tinha era artesanato e bebida do local.

Gunga - gente fina à toda prova.


Não resisti aos encantos desse índio e fotografei. 
Tem que ser "guerreira"... hahaha


Cofrinho de Star Wars... pode?


Olinda


Edivan e eu

A tempestade prometia para os lados de Recife, mas não caiu desse jeito.


Igreja da Sé em Olinda.


Igreja da Sé.


Túmulo de Don Hélder Câmara


Não podia deixar passar. 


Os bonecos de Olinda são uma diversão mesmo.



Boneco de Olinda e boneca do Rio... hahahaha Adoooro!

Edivan e eu morrendo de rir a despeito da câmera.


Tirando a cruz, tô em casa, não tô? ahahaha


Olinda.

Dando "close" no Shopping RioMar.

Olha a ponte lá atrás. Linda!

Gunga e eu na praia de Boa Viagem
A gente na maior zoeira viada e os salva-vidas só catando a conversa. hahaha


Edivan e eu: até parecem moços sérios...


Abstraiam o papagaio de pirata ali perto do I...


Edivan - amigo para mais de 10 anos!


Agora, sim... só a bunita da turista carioca... kkkkk

Nessa área, só tem restaurantes e bares, bem em frente ao que já foi o porto de Recife.


Não pode ver um falo...

Meu primo André e eu


Romildo, André e eu na barraca Mar e Sol.


Voltando da despedida da família


Almoço de despedida na praia


Cabo Branco: Fernanda, Romildo e eu.

Edivan, Eduardo e eu em Tambaú, João Pessoa: Despedida.

Gente linda e querida.


Domingo, 27/12/15, deixando o hotel.

Hoje, ao amanhecer...

Sol nascendo e eu me preparando para deixar o paraíso.

Já no aeroporto Castro Pinto (vixe!), voltando para o Rio.

Comentários

  1. Ai Sergito!! Que belas recordações!! E que bom que vc aproveitou tudo. Tô muito feliz por vc! Adorei todas as suas "tiradinhas" nas fotos. Inteligentes e engraçadas, assim como vc! Kkkkkkk Agora, bem vindo à Fornalha dessa cidade.. Aff!! 😒 rsrsrs Amo vc! Bjosss 💋 💋

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado,Betita! Vcs precisam ir lá. Vão adorar e não vão querer voltar. A diferença da qualidade de vida é gritante. Obrigado por compartilhar das minhas singelas alegrias. Também compartilho das tuas. Beijos, linda!!!!/

      Excluir
  2. Lindas fotos! Pelo visto a diversão foi intensa tornando a viagem ainda mais interessante. Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Muito legal primo, nem sabia que havia se descolado até Olinda. kkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Israel. Foi muito legal. Olinda e Recife. Amo o Nordeste, queridão. Foi tudo 100% mara! Hehehe

      Excluir

Postar um comentário

Deixe suas impressões sobre este post aqui. Fique à vontade para dizer o que pensar. Todos os comentários serão lidos, respondidos e publicados, exceto quando estimularem preconceito ou fizerem pouco caso do sofrimento humano.