Vem verão...



Essa foto foi tirada ontem no Parque da República, também conhecido como Campo de Santana (Sant'Ana) aqui no Rio de Janeiro, enquanto caminhava de um compromisso a outro - pasmem, a UERJ abriu. hehehe A razão foi que anteciparam o feriado para terça-feira, a fim de emendar com o do dia 12. Tentei encurtar o caminho para a Biblioteca Parque Estadual por dentro do parque, que tem quatro portões em posições cardeais, e passei em frente à escultura. Já tinha visto a obra antes, mas não tinha reparado que era um tributo ao verão. Devido ao calor de cerca de 42 graus, decidi fotografá-la. 

Na biblioteca, fiz leituras importantes para o mestrado. Depois segui para uma cafeteria da Starbucks que foi inaugurada em anexo ao Odeon. Sim, aquela cafeteria que tinha sido fechada, mas felizmente foi reaberta, agora com a grife americana. Curti um capuccino e um brownie - coisas que tornam a vida simplesmente mais gostosa. Depois, fui assistir Nasty Baby, um filme do Festival do Rio (última sessão), às 21:30. 

O filme mostrava um casal gay e sua melhor amiga. Ela já chegando à meia-idade, queria ter um filho em produção independente. O casal, apesar de nunca ter desejado filhos, começou a pensar em adotar uma criança, mas acabou decidindo colaborar com a amiga. Devido à amizade inabalável dos três, a criança - que não aparece durante o filme todo - acabou tendo uma mãe e dois pais. Contudo, o trio não era pluriamoroso no sentido de ser um "casal a três". A inseminação foi feita artificialmente. 

Divertido em alguns pontos, assustador em outros (tem um personagem mentalmente perturbado que persegue um dos rapazes gays e assedia a moça), chatinho nas cenas de gravação que eles vinham fazendo para a exibição de um filme numa galeria de artes, o filme não me deixou indiferente. ^^


Quer saber, adoro esses dias em que as coisas acontecem sem planejamento prévio e terminam quando eu decido quando terminam. :) 

Quase estiquei para uma baladinha, mas achei que estaria muito cansado hoje. De qualquer modo, fiquei trocando figurinhas com um amigo meu até quase três da madruga via Facebook, comendo um pratinho leve e bebendo em casa.  E não satisfeito, ainda li mais um pouco do livro do Vilser, Coração de Mosaico. Já tinha lido bastante na cafeteria da Starbucks, enquanto esperava a sessão, e ainda o recomendei para o meu amigo no chat

Conclusão, foi um dia dos professores super gay (alegre, feliz)!!! 

Ah, e por falar nisso, você viu meu post sobre o dia dos professores? Dá uma olhadinha aqui: http://www.foradoarmario.net/2015/10/dia-dos-professores-compartilhando-para.html  

E que venha o verão, mas não venha tão quente quanto eu... hahahaha O planeta não aguenta. ^^

Comentários