Criador e criatura: Vilser Vaittim em entrevista e novas tirinhas


Conheci o trabalho do Vilser através da divulgação do blog dele e depois continuei curtindo e compartilhando pelo Facebook.

Agora, ele preparou uma minissérie muito fofa que começa com um pai e seu filho gay conversando sobre o namorado do filho ir jantar com eles. Fiquei tão empolgado que solicitei essa entrevista e ele carinhosamente a concedeu. Espero que os leitores do Blog Fora do Armário curtam e compartilhem.


E ao Vilser, meu muito obrigado e torcida por sucesso nesse trabalho tão gostoso de ler e tão necessário para abrir mentes fechadinhas e divertir aquelas que um dia se abriram para nunca mais voltarem ao velho formato hermético e diminuto.


Com vocês, Vilser e seus quadrinhos: criador e criatura juntos aqui.



Fora do Armário:  Como surgiu a ideia de fazer tirinhas com temática LGBT e há quanto tempo você tem realizado esse trabalho? 



Vilser Vaittim: Eu sempre fui fã de quadrinhos de todos os tipos, desde os de humor, passando pelos mangás, até os de super-heróis. Faço rabiscos e quadrinhos de temáticas variadas desde os 14 anos, e já fui premiado por alguns quadrinhos, mas comecei a fazer tiras com temática específica LGBT em 2005, quando quis contar histórias super-resumidas sobre meus amigos e da minha própria vida. Era um fofoqueiro que inventava histórias sórdidas sobre mim mesmo. 



Fora do Armário:  Você também lançou um livro com tirinhas pelo Amazon, certo? Fale-nos mais sobre ele e qual tem sido a reação do público.



Vilser Vaittim: Agora é você que está fofocando! Ainda não lancei um livro de tirinhas pela Amazon: embora eu esteja planejando realmente lançar uma coletânea de tiras até o começo do ano que vem, ainda não consegui juntar a quantidade necessária que eu considero que um livro desse tipo deveria ter.



Mas já que você perguntou, vou vender meu peixe! O que eu já tenho disponibilizado na Amazon é meu trabalho de escritor: um livro de contos chamado Delicioso Desenfreio, que é uma coletânea de contos curiosos e divertidos de temática LGBT e um romance, também gay, super bem-humorado, mas ainda assim cheio de ação e paixões chamado O Coração de Mosaico, inspirado numa fase curiosa da minha própria vida. Devo dizer que os livros têm a cara dos quadrinhos que costumo fazer, por serem leves e divertidos, uma característica da maioria dos meus trabalhos.      



Fora do Armário:  Nossos leitores adorariam conhecer mais sobre o homem por trás das tirinhas. Fale-nos um pouco sobre si, sua família, seu trabalho, se está namorando, e outras curiosidades pessoais.



Vilser Vaittim: Eu sou um cara tímido como a maioria dos escritores e desenhistas. Sou de uma família super fofa e simpática que, embora viva cada um à sua maneira, apoia meu trabalho e minha vida pessoal. Estudei muito para trabalhar como servidor público, mas só consegui passar em um concurso que paga pouco, então, trabalho sim, por isso a parte da arte ficou só como hobby, para fazer em casa mesmo. Estou namorando um cara que não é gay (aquelas). E... curiosidades pessoais? Deixe de ser atrevido, vai cuidar da sua vida! Cadê meu Rivotril? Ôchi... E ah, sim, sou um cara super controlado.    



Fora do Armário:  A internet parece ser uma excelente ferramenta para a divulgação do seu trabalho. Você acredita que as redes sociais têm sido úteis na construção de um mundo menos preconceituoso ou tem ocorrido o contrário?



Vilser Vaittim: A grande vantagem da internet é que não é preciso gastar muito pra fazer ou divulgar meus trabalhos de quadrinhos e livros, mas graças à quantidade de coisas do tipo disponíveis gratuitamente, também é difícil receber alguma coisa por essa arte, e aí a gente tem que trabalhar em outras coisas e acaba fazendo bem menos trabalhos artísticos, ou acaba abrindo mão de colocar o nível de qualidade que realmente gostaria.



Quanto à pergunta sobre as redes sociais, acredito que elas são ferramentas que ajudam a combater o preconceito e que atrapalham ao mesmo tempo. Tomo pela minha experiência pessoal: Eu comecei a escrever sobre a temática LGBT em forma de contos sobre minha vida porque eu queria compartilhar como foi minha saída do armário de uma maneira engraçada e positiva, como se fosse uma sitcom. Na época, muito leitores adolescentes acharam o máximo, e se sentiram melhor consigo mesmos, o que me fez muito feliz. Ao mesmo tempo, sempre surgiam loucos protegidos pelo anonimato que surgiam para criticar gratuitamente qualquer coisa com que não concordassem. Passei a entender que vivemos no melhor e no pior dos mundos com a existência das redes sociais. Há mais pessoas com quem desabafar suas dores e dificuldades, mas há mais pessoas para te criticarem. 



Fora do Armário:  Você conhece trabalhos de outros autores cartunistas brasileiros que fazem tirinhas ou semelhantes? Quais são os seus favoritos? Conhece trabalhos estrangeiros? Como está o Brasil em relação a esses países em termos de publicações desse gênero?



Vilser Vaittim: Há sim, ainda bem, outros desenhistas brasileiros que fazem tirinhas LGBT. Já pude conferir as histórias em quadrinhos "Torta de Climão" do Kris Barz e "O Querido Armário" do Nill Witchimichen. Acho fantástica a existência deles e o estilo de engajamento social, mas no Brasil me inspiro mesmo no nonsense dos anos 80, Angeli, Laerte e Adão Iturrusgarai. Ao fazer meus contos, me inspiro no estilo de Luís Fernando Veríssimo, que eu amo, mas como ainda não conheço nenhum contista de humor especificamente gay, creio que ainda estou me inventando. 



No exterior, acho fofas as tirinhas do "Adventures in Gay" que retrata coisas bizarras de como os gays enxergam as coisas e colocam regras sobre eles mesmos e "Oglaf", quadrinhos bizarros que se passam em uma espécie de universo alternativo onde tudo é curiosa e profundamente experimentado em termos de sexualidade.



Eu vejo que há uma quantidade imensa de publicações de quadrinhos e livros de contos LGBT no exterior, a maioria de temática erótica, claro, mas por lá já há uma tradição de consumo desse tipo de material. No Brasil, ainda parece haver pouco interesse nesse tipo de leitura.       



Fora do Armário:  Se o Vilser tivesse o poder mágico de realizar instantaneamente três desejos pessoais em sua vida pessoal, quais seriam eles?



Vilser Vaittim: Eu me considero feliz em muitas, muitas coisas. Se pudesse, queria ser capaz de deixá-las assim por muito mais tempo. Queria poder deixar outras pessoas felizes também, pois gente feliz não enche o saco... E eu queria pedir mais desejos...

  

Fora do Armário:  E se pudesse fazer o mesmo em relação à diversidade sexual e de gênero no Brasil, quais seriam seus três desejos?



Vilser Vaittim: Eu jogaria pó de pirlimpimpim pra virar suruba geral. Dei até um suspiro aqui... Brincadeiras à parte, a gente só queria ficar em paz no nosso canto pra viver nossa vidinha de boas com quem se interessa pela gente. Quem a gente ama, beija ou vai pra cama só deveria ser da conta de quem usa o próprio corpo - da maneira que preferir - e pra quem queira usar esse corpo. O resto, não sei ao certo, pois a cada conquista, surgirá uma necessidade nova.



Fora do Armário:  Há algo que você gostaria de dizer antes de caminharmos para a última pergunta?



Vilser Vaittim:  Batata!



Fora do Armário:  (Risos) Para finalizar, como é que os nossos leitores podem fazer contato com você? Qual é o link para aquisição do seu livro eletrônico com tirinhas fantásticas? Existe uma página no Facebook com seus trabalhos? Fique à vontade para dar todas as dicas.



Vilser Vaittim: Quem quiser pode encontrar trabalhos antigos meus no meu blog, que hoje em dia serve mais como um arquivo: vilser.blogspot.com.br, pode me encontrar e atualizar-se das coisas novas seguindo minha página no Facebook: facebook.com/quadrinhosdovilser, ou pode interagir também sendo meu amigo ao me adicionar no Face: Vilser Vaittim. E tenho e-mail ainda pra quem é das antigas: vilser@gmail.com.



Meus livros já disponíveis na Amazon: 

Delicioso Desenfreio - Contos - http://www.amazon.com.br/dp/B00YHUAQEY

O Coração de Mosaico - Romance - http://www.amazon.com.br/dp/B00S8P8XWG

O Príncipe e o Fogo do Dragão - Conto - http://www.amazon.com.br/dp/B012923ZXK



  

Fora do Armário: Vilser Vaittim, obrigado por ter compartilhado um pouco de si e de sua obra com o Blog Fora do Armário e seus leitores. Desejamos sucesso e que sua obra avance em todos os sentidos. Então, nossa mensagem final para você é:

KEEP CALM & ESCREVA MAIS TIRINHAS. 












­­

Comentários