Veja como foi a festa contra o preconceito promovida pela CEDS-Rio no Circo Voador: Unindo Vozes contra a Homofobia.

Carlos Tufvesson abrindo o evento.

Pátio do Circo Voador. Cerveja, petiscos, bate-papo, gente linda, e os Arcos da Lapa logo ali.

Bárbara recebendo o pessoal e fazendo campanha pelo uso da camisinha.

Lado de dentro do Circo Voador. Mensagens e imagens lindas. Palco aguardando os artistas. Todos participaram por amor à causa, dispensando cachê. Lindos!

Eula recebendo os convidados. Simpatia e glamour no último.


Na segunda-feira, dia 29 de junho, tive a grata surpresa de receber um convite pessoal do Carlos Tufvesson para participar da festa Unindo vozes contra a homofobia, para lançamento da campanha Não fique calado diante da homofobia, promovida pela CEDS-Rio esse ano.



A festa de inauguração da campanha foi no dia 01 de julho de 2015. Um dia antes, Ana Maria Braga falou do evento e elogiou a iniciativa. No dia da festa, o Vídeo Show apresentou matéria muito bem feita, com vários atores celebrando a diversidade sexual e condenando a homofobia.



Eu tinha que trabalhar até às 21:00 naquele dia, e a festa começava exatamente às 21:00. Isso não foi problema. Marcos e eu pegamos um táxi depois do expediente e zarpamos para o Circo Voador, na Lapa. Entramos sem complicações, compramos umas cervejas e ficamos observando o espetáculo.

Espetáculo não é uma palavra para nos referirmos somente aos shows de cantores como Zélia Duncan, Toni Garrido, Martnália, Preta Gil, Pretinho da Serrinha, e outros, sob o comando da lindíssima e simpaticíssima Fernanda Lima; espetáculo foi vermos, além de tudo isso, tanta gente do bem junta. A cada fala contra o preconceito, o povo vibrava, aplaudia, gritava. E assim, a festa foi rolando até meia-noite.





Carlos Tufvesson, coordenador da CEDS-Rio.


Curiosamente, uma menina falou para as amigas, ainda na fila de entrada: A festa é promovida pela CEDS (na verdade, CEDS-Rio), mas eu não sei o que significa. Claro que isso não é nenhum demérito, mas quando não conhecemos as máquinas, os aparelhos, que o poder público nos oferece como fomento de cidadania, inclusão e empoderamento, perdemos algo, quiçá, muito por causa disso. Então, vamos lá:


A Prefeitura do Município do Rio de Janeiro criou em 2011 a Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual. Isso é o que significa CEDS-Rio.

O site oficial da CEDS-Rio diz o seguinte:

A função da pasta é combater a discriminação e o preconceito, de quaisquer formas, pois esses são verdadeiros males do século. Nosso compromisso é obter a visibilidade de cariocas e turistas com Campanhas de conscientização, ações junto a população e o que for possível para a cidade do Rio de Janeiro se distanciar desse comportamento.


Somos uma cidade inclusiva, receptiva e hospitaleira. Logo, o poder público atuará de forma incisiva através da CEDS para garantir o pleno exercício da cidadania da população LGBT e de todos os demais. 


Cabe ao novo órgão propor políticas públicas de promoção de cultura de respeito à livre orientação sexual e identidade de gênero que favoreçam a visibilidade e o reconhecimento social do cidadão LGBTT carioca - lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais no Município do Rio de Janeiro.

Desde sua implantação, a CEDS-Rio vem sendo coordenada por Carlos Tufvesson. Sua equipe é bem articulada e conta com muita gente LGBT, mas também com heterossexuais sensatos que entendem a importância de se promover o respeito a todos os cidadãos e a celebração da diversidade por eles representada. 

Para entrar em contato com a CEDS-Rio, qualquer que seja o motivo, basta acessar esse link: http://www.cedsrio.com.br/faleconosco.html.

Algumas das mensagens da Secretaria de Saúde em parceria com a CEDS-Rio:

Pessoal da Secretaria de Saúde divulgando informações preciosas


SOBRE O CIGARRO:



 SOBRE SEXO SEGURO:







 

Comentários