SARAU DAS FULANAS DE TAL & 7ª PARADA DO ORGULHO LGBT DE MESQUITA: 28 DE JUNHO (DOMINGO)

O Manifesto Coletivo  Feminino, Sarau das Fulanas de Tal, foi espetacular.  E não é força de expressão. Foi espetáculo puro: poesias declamadas pelo público e pelas organizadoras, dança, drama, roda de conversa. Tudo foi perfeito, sem deixar de ter aquela simplicidade que faz a gente se sentir em casa. Encontrei meu querido amigo, Pai pela Igualdade, Paulo Próspero, com quem coloquei a prosa em dia.

O convite para participar da roda de conversa veio de MarisaLGBTSilva, que também convidou minha irmã Kátia Viula.

Kátia é lésbica e vem fazendo ativismo inclusivo há relativamente pouco tempo, principalmente através de sua poesia e de suas páginas no Facebook. Muita gente se surpreende quando digo que tenho uma irmã lésbica, porque, até agora, eu não falava dela em minhas entrevistas, ou aqui no blog, ou no meu livro Em Busca de Mim Mesmo (esgotado, mas ainda disponível no Amazon). Mas, o silêncio foi pedido por ela. Respeitei. Felizmente, ela mesma quebrou o tabu há pouco mais de um ano, apesar de ter vivido um casamento com outra mulher por mais de oito anos. Agora, ninguém segura essa mulher. kkkkkk Fala mesmo, Katita!!! Veja a página dela Literatura LGBT por Katia Viula. Sempre tem poema novo.


Sexta-feira, 26/06/15, também foi o dia em que Marcos e eu "juntamos as escovinhas de dentes". Estávamos exaustos com a mudança e parte da arrumação. Tem muita coisa para colocarmos no lugar ainda, mas valeu muito a pena termos viajado tantos quilômetros, à noite, para participar desse encontro de amor, alegria e paz, com ideias tão enriquecedoras circulando o tempo todo.






Veja que lindo esse show de dança até o final e ouça a chamada de Marisa para a 7ª Parada do Orgulho LGBT de Mesquita, que vai acontecer nesse domingo 28 de junho, às 14h, em frente à estação de Juscelino

Tem também a fala de um dos ativistas celebrando o dia em que os EUA reconheceram, através de sua Suprema Corte, a legitimidade e dignidade do amor entre casais de todos os sexos: iguais ou diferentes. Parabéns, Obama, juízes e todos os que levantaram suas vozes a favor da igualdade. Que o mundo se inspire nesse bom exemplo de reconhecimento da cidadania de todos os membros da sociedade. 









































Comentários