SSEX BBOX (SESC Sorocaba): Domingo 29 de março, 16:00.


No dia 29 de Março o [SSEX BBOX], em parceria com o SESC, fará o seu segundo evento do circuito em 2015. Será exibido o curta [SSEX BBOX] EPISÓDIO #3, seguido de debate sobre Cultura, Religião e Sexualidade com a psicóloga Tatiana Lionço, o filósofo Sergio Viula, a artista Virginia de Medeiros e a mediação de Ana Ferri.

O evento ocorrerá na unidade do Sesc da cidade de SOROCABA, às 16 horas. A entrada é gratuita e todos estão convidadxs!

A parceria conta também com a sensibilização sobre diversidade sexual e de gênero para todxs xs funcionárixs do Sesc Sorocaba, com oficinas ministradas pelo [SSEX BBOX].


▼ [SSEX BBOX] EPISÓDIO #3 & PAINEL DE DISCUSSÃO COM ▼

★ Tatiana Lionço - Psicóloga e Ativista
★ Sergio Viula - Professor e Filósofo
★ Virginia de Medeiros - Artista Plástica e Ativista
★ Ana Ferri - Psicóloga e Ativista

▼ Serviço ▼
 
29/03, às 16:00.
Sesc Sorocaba: Rua Barão de Piratininga, 555, 18030160 Sorocaba, SP.
 
Entrada é gratuita, mas é necessária a retirada do ingresso com 1h de antecedência.


▼ [SSEX BBOX] EPISODE #3 ▼

(Brasil, Alemanha, USA, Barcelona, 2012, Duração: 14min. Direção: Priscilla Bertucci. Produção: Tiago Bartholo & Theresa Wollny)

“Sera que eu vou para o inferno por ser gay?” Vamos falar sobre sexo e religião. Sociedade patriarcal. Como a Igreja Católica codificou e organizou pecados e como a religião usa o poder para controlar a sexualidade.

Em diferentes culturas a religião tem sido usada como um dos principais instrumentos ideológicos para normatização da sexualidade e controle dos corpos.

No cristianismo e suas vertentes católicas, protestantes, evangélicas, as normas religiosas regulam as relações das pessoas e de seus corpos, valorizando a castidade, desqualificando práticas sexuais que não tenham como objetivo a reprodução, reprimindo e desumanizando pessoas que vivam sua sexualidade de qualquer outra forma que fuja aos padrões estabelecidos como “naturais”.

Contudo, têm crescido atualmente as chamadas “igrejas inclusivas”, que acolhem a população LGBTQI e promovem a aceitação de todxs, independente de sua orientação sexual e identidade de gênero. 

Sob outra perspectiva, existem práticas espirituais e meditativas que propõem formas distintas de conexão entre as pessoas, desenvolvendo conjuntamente expressões espirituais e sexuais. Na busca pela potência, a sexualidade pode ser entendida na produção do vivo, no fluxo e troca de energia que ampliam as relações entre os seres humanos e destes com a natureza.


☆ O tema “Cultura, Religião e Sexualidade”, abordado no episódio #3, é bastante pertinente e atual em relação ao cenário político brasileiro. Temos passado pela crescente incidência do discurso religioso cristão na política, com evidentes retrocessos no âmbito das políticas públicas de educação e saúde, bem como o avanço das bancadas parlamentares organizadas em termos de preceitos de fé, que priorizam a incidência política contrária às demandas feministas e do movimento LGBT. O fundamentalismo religioso cristão já é uma realidade inconstatável no Brasil, com forte organização sobretudo nas câmaras legislativas.


┊  ┊  ┊  ┊
┊  ┊  ┊  ★
┊  ┊  ☆
┊  ★



▼ SOBRE O [SSEX BBOX] ▼

[SSEX BBOX] - SEXUALIDADE FORA DA CAIXA - é um projeto de justiça social que busca oferecer perspectivas inteligentes, impactantes e não convencionais sobre sexualidade, gênero, relacionamentos e intimidade a partir do relato das experiências de pensadorxs, educadorxs, ativistas, artistas e outras pessoas que vivem, aprendem e amam ‘fora da caix(inh)a’.

O projeto iniciou suas atividades em 2011 com um conjunto de web-documentários e é a primeira série online que explora o tema da sexualidade com o intuito de promover uma mudança social baseada nos princípios dos Direitos Humanos. A série caracteriza-se por sua irreverência tanto em relação ao formato quanto ao conteúdo. Tem como temas principais a diversidade sexual e de gênero e o sex positive (positividade em relação ao sexo) nas cidades de São Paulo, São Francisco, Berlim e Barcelona. Os vídeos tiveram, entre 2011 e 2014, mais de 2 milhões de visualizações, em 143 países.

[SSEX BBOX] revela as múltiplas faces da sexualidade e expõe conflitos a partir de diversos recortes socioculturais. O projeto desdobrou-se em outros formatos, como eventos com a exibição de filmes & debates, publicações, podcasts, workshops e festas. Estamos, pela primeira vez, produzindo uma conferência internacional.


Tatiana Lionço 

Tatiana Lionço (Brasília), Psicóloga, mestre em Psicologia Clínica e Doutora em Psicologia pela Universidade de Brasília (UnB). É docente e pesquisadora no curso de Psicologia na Universidade de Brasília (UnB). Autora de diversos artigos sobre direitos à saúde de pessoas transexuais, enfrentamento da homofobia na educação e co-autora dos livros “Homofobia & Educação: um desafio ao silêncio” e “Laicidade e ensino religioso no Brasil”. Integra a Cia Revolucionária Triângulo Rosa. Atualmente pesquisa laicidade e fundamentalismo religioso e integra também o Movimento Estratégico pelo Estado Laico.
>>> Foto de Diana Blok, 2014




Virgínia de Medeiros
 
Virginia de Medeiros (São Paulo), Artista Plástica, desenvolve em seus trabalhos discussões que perpessam pelas questões de sexualidade e gênero. Em 2006, teve a obra “Studio Butterfly” selecionada pelo Programa Rumos Itaú Cultural e para a 27ª Bienal de São Paulo, hoje faz parte do acervo do CCBNB. Em 2012, ganhou a Bolsa Funarte Estímulo à Produção em Artes Visuais com o projeto “Jardim das Torturas” e foi premiada no 18º Festival de Arte Contemporânea Videobrasil com o Prêmio de Residência ICCo – Instituto de Cultura Contemporânea no Residency Unlimited – Nova York, EUA. Em 2014, participou de mostras coletivas na 31ª Bienal de São Paulo.





Sergio Viula
 
Sergio Viula ( Rio de Janeiro) Professor de inglês, filósofo, teólogo e ex-pastor pela Igreja Batista no Rio de Janeiro, foi um dos fundadores de um ministério que atuava com as chamadas terapias de “cura gay”. É autor do livro "Em Busca de Mim Mesmo", auto biografia onde discorre abertamente sobre os dilemas que enfrentou até aceitar a própria homossexualidade e assumir que a "cura gay" não funciona. Atualmente, é ativista e administrador do Blog “Fora do Armário”, com quase três milhões de acessos. Apresenta palestras e participa de mesas, principalmente sobre temas ligados à religião, direitos humanos, sexualidade e gênero.


Comentários