Pai de homossexual chinês pede a legalização do casamento homoafetivo

Zhong Shao e Qiang Shao da província de Fujian no sudeste da China, juntos havia dois anos e três meses no Dia dos Namorados (14 de fevereiro de 2012) anunciaram seu noivado em suas páginas do Weibo e receberam toneladas de comentários com votos de felicidade. Em 2015, cidadãos LGBT da China ainda aguardam a legalização de suas uniões. Foto publicada por Tea Leaf Nation em artigo sobre gays e o dia dos namorados na China.


Pai de homossexual chinês pede legalização de casamento entre pessoas do mesmo sexo

| Mundo
Fonte: Agência Lusa via Porto Canal
 
Pequim, 02 mar (Lusa) -- O pai de um homossexual na China enviou uma carta aos membros da Assembleia Popular Nacional (ANP),"parlamento", a pedir a legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo, nas vésperas do arranque do plenário anual, informou hoje a imprensa oficial.

Lin Xianzhi, de 61 anos e natural da província meridional de Jiangxi, espera que o seu pedido contribua para a igualdade de direitos para os casais homossexuais, incluindo ao nível da assistência médica e da transferência de propriedades, publica hoje o Global Times, jornal do grupo Diário do Povo, o órgão central do Partido Comunista Chinês.

O filho de Lin -- Xiatao -- assegurou ao jornal que o seu pai aceitou a sua homossexualidade depois de uma fase de negação e que, agora, é voluntário na associação de pais, familiares e amigos de gays e lésbicas (PFLAG, na sigla em inglês).

"É injusto que não possam casar-se", disse Lin ao diário, acrescentando que mais de 50 milhões de famílias na China se deparam com este problema.

Apesar de alguns membros da Academia de Ciências Sociais da China citados pelo jornal se terem manifestado a favor do pedido de Lin, especialistas jurídicos consideram muito improvável que uma lei seja adotada num futuro próximo na China.

Espera-se que centenas de propostas sejam debatidas e aprovadas no plenário da ANP, uma das duas reuniões políticas anuais mais importantes do país asiático, a par do conclave do Partido Comunista, que se realiza no outono, a qual vai durar dez dias.

Constitucionalmente, a Assembleia Popular Nacional, com cerca de 3.000 delegados, é o "supremo órgão do poder de Estado".

DM // JCS
Lusa/fim



---------------------------------------------------------
COMENTÁRIO DESTE BLOGUEIRO

Esse pai merece um abraço de cada um dos 50 milhões de LGBT chineses (esse número está subestimado). Num país com quase um bilhão e meio de pessoas, pode contar com pelo menos três vezes isso.

A China ainda vai surpreender o mundo ocidental metido a muito livre. Aguardem.

Comentários