Jovem de 18 anos escapa de ser sequestrado pela própria família por ser gay


Nasser El-A na Corte Criminal de Berlim, na quinta-feira (12) (Foto: Reuters/Axel Schmidt)





O pai e dois tios de Nasser El-A foram condenados pela justiça alemã a pagar uma multa de 1.350 euros cada por sequestrar o jovem e tentar levá-lo ao Líbano, onde ele seria obrigado a se casar. Caso não paguem, os três irão passar 90 dias presos.

Nasser, atualmente com 18 anos, diz que sua família libanesa não aceita o fato de ele ser gay, e que, antes de tentar o casamento arranjado com uma mulher, chegou a ameaça-lo de morte. Ele disse ao jornal alemão “Tagesspiegel” que seus problemas começaram em 2012, quando, aos 15 anos, ele assumiu publicamente ser homossexual.

Na época, um de seus tios atirou gasolina sobre ele e ameaçou incendiá-lo. Em outra ocasião, o homem jogou água fervendo em seu corpo. Após as agressões, Nasser fugiu de casa e passou a viver em um abrigo mantido por uma ONG.

Convencido por sua mãe a voltar para uma visita, em um dia em que seu pai supostamente estaria no trabalho, ele acabou dopado, sequestrado e colocado em um carro. A família já estava na fronteira da Romênia com a Bulgária, a caminho do Líbano, quando foi detida pela Interpol.

Na quinta-feira (12), Nasser compareceu à Corte Criminal de Berlim com um adesivo com a inscrição “Stop homofobia” colado em sua camisa e uma pulseira com as cores do arco-íris. Seu pai e os tios não estavam presentes.

“Não sou alguém que se esconde. Não quero reprimir minha sexualidade. Meu pai disse que iria pessoalmente me degolar”, contou o jovem ao jornal alemão.


Fonte: G1

----------------------------------- 
COMENTÁRIO DESTE BLOGUEIRO

Esse jovem é um herói por enfrentar corajosamente tanto ódio e sobreviver para continuar exigindo o espaço que lhe é devido: o de viver livremente de acordo com sua própria identidade e orientação sexual.

A canalhice dessa "família" dele só demonstra a que ponto pode chegar o preconceito e o fundamentalismo.

Também mostra que "família de pai e mãe" não é garantia de família saudável. Como ser saudável quando o fanatismo religioso prevalece sobre todo e qualquer sinal de bom senso e de afetividade?

A mãe mente (talvez coagida, talvez não) para que ele seja sequestrado. O pai anseia degola-lo. Os tios estão dispostos a incendiá-lo. E isso na Alemanha secularizada!!! Como assim? Até onde vai a ousadia dessa gente em sua loucura?

Que bom que ele não se curvou. Que bom que a Justiça alemã atuou com firmeza. Só que isso não é suficiente. Esse rapaz precisa de garantia de vida. Ele pode ser sequestrado ou alvo de um atentado a qualquer momento. Os "vingadores" de Alá não desistem enquanto não veem o "traidor" morto.

DIGA NÃO À HOMOFOBIA, À LESBOFOBIA, À BIFOBIA, À TRANSFOBIA - SEJAM LÁ QUAIS FOREM OS NOMES QUE SE DEEM AO PRECONCEITO POR ORIENTAÇÃO SEXUAL E/OU IDENTIDADE DE GÊNERO.

DIGA NÃO AO FANATISMO RELIGIOSO, SEJA ESSA RELIGIÃO QUAL FOR.

DIGA NÃO AO CONSERVADORISMO SAUDOSISTA DE TEMPOS EM QUE CIDADÃO SÓ ERA "LIVRE" PARA OBEDECER AOS DITADORES.
 



Comentários