Duas transexuais europeias presas em Dubai

Dubai: parece um paraíso, mas não é tanto assim



Duas transexuais, uma portuguesa e outra espanhola, foram presas em Dubai. Elas foram acusadas de travestismo, que é crime no país. Sofia Janeiro, de 18 anos, e Alessandra Chanel, de 36 anos, foram detidas em janeiro em Dubai, Emirados Árabes Unidos.

As transexuais foram condenadas a uma multa“num valor equivalente a cerca de 480 euros”, e tiveram ordem para abandonar o país.

A condenação de Sofia Janeiro e de Alessandra Chanel deveu-se a “atentado à moral, comportamento indecoroso e resistência à autoridade”, revela a agência noticiosa Efe, acrescentando que as duas permanecem no Dubai “por não poderem fazer frente à sanção de 2.000 dirhams dos Emirados (478 euros) que foi imposta a cada um no passado dia 19″. As autoridades sempre se referem a elas como eles.

A Efe assegura ainda que Sofia Janeiro e Alessandra Chanel começaram por enfrentar a acusação de travestismo, mas conseguiram a absolvição por estarem identificadas legalmente em seus passaportes como mulheres e não como homens. Todavia, como a lei dos Emirados Árabes Unidos não reconhece a existência de transexuais, o processo deu-se enquanto travestis. A informação vem do site Observador.


Foi graças à Anistia Internacional que a prisão de Sofia Janeiro e Alessandra Chanel veio a conhecimento público no Ocidente. A Anistia Internacional pediu às autoridades do Dubai que permitissem o regresso das duas para casa.

Comentários