Corrigindo uma informação equivocada sobre a Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados

Dra Silvana é deputada estadual no Ceará
É lá que será a líder da Comissão de Direitos Humanos
E isso não deixa de ser uma lástima

Falha nossa aqui no Fora do Armário. 
Corrigindo a informação:



Dra. Silvana é deputada estadual e será líder da Comissão de Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa naquele estado, conforme notícia abaixo.  


As comissões da Câmara dos Deputados não foram divididas até o momento desse post.


Conhecida por posições polêmicas quando se trata de causas homoafetivas e defensora da redução da maioridade penal, a deputada Dra. Silvana (PMDB) presidirá a Comissão de Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa. A escolha foi uma acordo entre a Mesa Diretora e o PMDB.
Veja mais informações sobre essa deputada AQUI.

Enquanto isso, no Rio Grande do Sul, o casamento homoafetivo terá uma cerimônia coletiva encabeçada pela juíza Carine Labres, que teve seu trabalho dificultado por um incêndio no Centro de Tradições Gaúchas (suspeitíssimo) no ano passado.

Cinco meses depois de um incêndio em um Centro de Tradições Gaúchas (CTG) alterar o local de um casamento coletivo com a participação de um casal de mulheres em Santana do Livramento, na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul, a juíza Carine Labres, mentora da iniciativa, planeja uma celebração semelhante. Nesta segunda-feira (9), vão abrir as inscrições para 30 casais interessados em selar a união em um evento inicialmente marcado para o dia 18 de abril na Praça Internacional, um espaço a céu aberto na fronteira com Rivera, no Uruguai.

Veja mais informações sobre essa cerimônia de casamento coletivo AQUI.


Homens e mulheres LGBT do Brasil, uni-vos!  ;)

Comentários