EGITO: 26 homens presos por suspeita de serem gays são liberados da prisão


Fonte: Notícias ao Minuto




Um tribunal egípcio absolveu hoje 26 homens acusados de "devassidão" na sequência da sua detenção noturna num balneário ("hammam") do Cairo, por suspeita de atividade homossexual, num caso que suscitou preocupação internacional.



Os réus, incluindo o proprietário do balneário e quatro funcionários, foram levados algemados ao tribunal e colocados numa espécie de cela de metal supervisionada por polícias armados.

"Finalmente, num caso destes, um tribunal egípcio emitiu um veredito de acordo com a lei", congratulou-se Ahmed Hossam, um dos advogados de defesa.

Embora a lei egípcia não proíba esta orientação sexual, homossexuais já antes foram presos sob acusação de devassidão.

No passado, as acusações iam de "desprezo pela religião" a "práticas sexuais contrárias ao Islã".

Neste caso, 25 dos réus foram libertados de imediato, enquanto um, de origem sudanesa, permaneceu sob custódia para verificação de antecedentes, segundo as autoridades.

Apesar do desfecho, o episódio reacendeu a polêmica sobre a atitude das autoridades perante os suspeitos de homossexualidade, nomeadamente a prática de testes anais.



Comentários