Veja como ficou a bancada evangélica na Câmara dos Deputados para 2015




 

Lembra de cenas como essas na Câmara dos Deputados?

Pois é, parece que ela terá grandes chances de se repetir em 2015, porque cerca de 50 deputados evangélicos foram eleitos para a Câmara Federal. E sabendo como eles se comportam diante de qualquer assunto que os obrigue a pensar fora da caixinha minúscula de seu fundamentalismo, já se pode imaginar o que vem por aí.

Segundo o site Congresso em Foco, o número pode passar de 70, mas aqui vai uma prévia dos candidatos. Essa lista deve aumentar. Assim que houver um número final, esses dados serão atualizados.

Os candidatos eleitos por estado foram os seguintes:



Acre
Alan Rick (PRB)

Amapá
André Abdon (PRB)

Amazonas
Silas Câmara (PSD)

Bahia
Irmão Lázaro (PSC)
Márcio Marinho (PRB)
Erivelton Santana (PSC)
Tia Eron (PRB)

Ceará
Ronaldo Martins (PRB)

Distrito Federal
Ronaldo Fonseca (PROS)

Goiás
João Campos (PSDB)
Fábio Sousa (PSDB)

Maranhão
Eliziane Gama (PPS)
Cleber Verde (PSDB)

Mato Grosso
Victório Galli Filho (PSC)

Minas Gerais
George Hilton (PRB)
Lincoln Portela (PR)
Leonardo Quintão (PMDB)
Stefano Aguiar (PSC)

Pará
Julia Marinho (PSC)
Josué Bengtson (PTB)

Paraná
Edmar Arruda (PSC)
Hidekazu Takayama (PSC)
Delegado Francischini (SD)

Pernambuco
Pastor Eurico (PSB)
Anderson Ferreira (PR)

Rio de Janeiro
Sóstenes Cavalcante (PSD)
Arolde de Oliveira (PSD)
Benedita da Silva (PT)
Marcos Soares (PR-RJ)
Washington Reis (PMDB)
Ezequiel Teixeira (SD)

Rio Grande do Norte
Antônio Jácome (PMN)

Rio Grande do Sul
Ronaldo Nogueira (PTB)
Onyx Lorenzoni (DEM)
Carlos Gomes (PRB)

Rondônia
Marcos Rogério (PDT)
Nilton Capixaba (PTB)

Roraima
Johnathan de Jesus (PRB)
Carlos Andrade (PHS)

Santa Catarina
Geovania de Sá (PSDB)

São Paulo
Pastor Marco Feliciano (PSC)
Missionário José Olímpio (PP)
Gilberto Nascimento (PSC)
Paulo Freire (PR)
Vinicius Carvalho (PRB)
Roberto de Lucena (PV)
Antônio Bulhões (PRB)
Jefferson Campos (PSD)

Sergipe
Pastor Jony (PRB)

Tocantins
César Halum (PRB)

Comentários

  1. Que merda, hein! Lembro de quando, há mais ou menos 25 anos - ouvia os pastores dizerem que a igreja e a política não tinham que se misturar, que não era a vontade de Deus... Hoje vemos pastores largarem o ministério pastoral em suas igrejas para tentar pastorear o Congresso Nacional com o intuito de evangelizar senadores e deputados estaduais. Isso é uma vergonha! Eles são eleitos para ajudar a governar o país com leis que favoreçam o povo brasileiro. Acorda povo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, e ainda tinha gente querendo enfiar uma assembleiana na presidência. Onde é que esse povo está com a cabeça?

      Excluir

Postar um comentário

Deixe suas impressões sobre este post aqui. Fique à vontade para dizer o que pensar. Todos os comentários serão lidos, respondidos e publicados, exceto quando estimularem preconceito ou fizerem pouco caso do sofrimento humano.