Boletim Semanal do Deputado Jean Wyllys. Está imperdível!




Tweet da Semana

Ahahahaha Deixei a fascista Senhora dos Absurdos (personagem criada pelo amado Paulo Gustavo para criticar, com humor, essa gente odiosa e má) revoltada ahahahahahah. 
Além de ser talentosíssimo, o Paulo é um cara engajado, que escolhe a via do humor pra criticar essas pessoas odiosas que são contrárias à dignidade humana das minorias. Já conhecia o Paulo á distância e tive a oportunidade de conhecê-lo quando fui assistir ao seu espetáculo "220 Volts", que está em cartaz na Oi Casa Grande, no Rio (Aliás, amei o espetáculo, que tem muito do que a gente chama de humor bicha), e esse vídeo é pra agradecer a você, amado, por fazer a gente rir do opressor e não do oprimido e, com isso, fazer a gente rir do ridículo das pessoas que são contra as minorias! Assista aqui a minha resposta em vídeo.

A democratização do acesso à Justiça

Obrigado, ANADEP e ADPERJ, pela homenagem. A luta pelo pleno acesso de TOD@S à justiça é também uma luta contra a exclusão e marginalização dos mais pobres, e passa pelo reforço e ampliação das defensorias públicas em todo o país. Estamos juntos nesta batalha!

O Casamento é civil, Marina

Disse Marina Silva: “A união civil entre pessoas do mesmo sexo já está assegurada na Justiça por uma decisão do Supremo. Tem muita gente que faz a confusão entre união estável e união civil. A união civil assegura todos os direitos para os casais que têm a união no mesmo sexo. O casamento é estabelecido entre pessoas de sexo diferente. É isso que está assegurado na Constituição, na legislação brasileira, mas os direitos são iguais”. Ela tem razão em uma coisa: tem muita gente que faz a confusão entre união estável e união civil. Só faltou ela acrescentar: “Eu sou uma dessas pessoas que confunde”. Leia mais.

Dilma: tá faltando um pouco de autocrítica também, não?

A presidenta Dilma Rousseff – agora candidata à reeleição – parece preocupada com a luta contra a homofobia (incluindo aí a lesbofobia e a transfobia) e aparentemente se indignou com o recuo programático de Marina em relação aos diretos da comunidade LGBT. Nessa crítica, concordamos com a presidenta e com a militância do PT — tanto com os militantes petistas que sempre atuaram na defesa do estado laico, dos direitos civis e das liberdades individuais, quanto com aqueles outros militantes petistas que chegaram a essa luta só no início dessa semana. Inclusive esses últimos são muito bem-vindos; contudo, eu quero lhes avisar que eu tenho memória! Leia mais.

Liberdade de crença

Temos o direito de conservar a nossa religião ou nossas crenças, ou de mudar de religião ou de crenças, e temos a liberdade de professá-las e divulgá-las, respeitando os outros direitos fundamentais da nossa República ; somos Jean Wyllys 5005 porque Jean Wyllys é um de nós na luta para assegurar a pluralidade religiosa, sem hierarquias entre as religiões e pautada no respeito de tod@s que creem, sobretudo aos adeptos e adeptas das religiões de matrizes africanas (Candomblé, Umbanda, Xangô, Batuque, Tambor-de-mina, Umbandomblé, Terecô, Jurema e outras), dos ciganos, dos povos indígenas e de qualquer manifestação religiosa historicamente segregada e marginalizada no nosso país. Assista aqui ao vídeo.
Você que é fluminense e acredita nesta luta, seja um ou uma de nós nas praças e nas urnas. Você que não vota no Rio, peça a amig@s e parentes que votem por você! Compartilhe nossas postagens, vamos tornar conhecida a nossa batalha! Confira também o nosso site.

PSOL apresenta o programa de governo de Luciana Genro

A partir de hoje, o PSOL 50 - Partido Socialismo e Liberdade começa a divulgar o programa de governo de Luciana Genro, candidata à presidência da República. O programa foi construído coletivamente a partir das diretrizes programáticas lançadas no dia do anúncio da candidatura da Luciana, e será divulgado por eixos. A Luciana pediu especialmente que o primeiro eixo a ser divulgado fosse o capítulo sobre cidadania e direitos da população LGBT. Leia mais.

O fundamentalismo não atinge apenas aos LGBTs!

A escola é pública, financiada com os impostos de cristãos, judeus, budistas, ateus... e também dos praticantes das religiões de matriz africana, como os candomblecistas. O Estado é - e tem que ser! - laico, portanto deve respeitar a diversidade religiosa da mesma forma como deve respeitar a diversidade cultural, étnica, de gênero, de orientação sexual, entre tantas outras que nos tornam indivíduos, na melhor acepção do termo "individual", ou seja, aquilo que nos diferencia enquanto pessoas. Link para a notícia.

Participe do clipe em apoio a campanha "Jean Wyllys É Um De Nós".

Assista aqui ao vídeo.
Você se identifica com o meu mandato e quer participar da nossa campanha? Mesmo não morando no Rio de Janeiro, você também pode participar! Grave um vídeo cantando o jingle da nossa campanha e mande para jeanwyllys5005@gmail.com; pode ser do celular mesmo. Nós vamos montar um grande clipe, com todos cantando, em uma só voz: "Jean Wyllys É Um De Nós".
Não se esqueça de declarar no seu e-mail que autoriza o uso de sua imagem e inclua sua identidade, nome completo e endereço. Várias pessoas já estão participando, envie o seu vídeo também! Participe! Porque você é um de nós!
Ouça o nosso jingle no Youtube e também no Soundcloud.

Comentários