Novos dados sobre HIV-AIDS no mundo, na América Latina e no Brasil.


A UNAIDS divulgou dia 16/07/14 que:

Entre 2005 e 2013, aumento de 11% no número de novas infecções por HIV no Brasil.

Nesse mesmo período, no mundo inteiro, houve queda de 27,6%  no número de novas infecções.

América Latina registrou queda de 3% em novos casos nos últimos cinco anos, com variação de país para país.

Brasil, Chile e Paraguai tiveram aumento no número de casos.

México experimentou queda de 39% de novas infecções.

No Peru, houve diminuição de novos casos em 24 %. 

As populações mais vulneráveis ao vírus na América Latina são os usuários de drogas, transgêneros, homens que fazem sexo com homens e homens e mulheres que trabalham com sexo. 

A tuberculose continua sendo a principal causa de morte no mundo: 320 mil óbitos em 2012.

A Unaids afirma ainda que 19 milhões dos 35 milhões de pessoas com HIV no mundo não sabem que são soropositivas. 


----------------------------

COMENTÁRIO DESTE BLOGUEIRO

FAÇA O TESTE.

SE DER POSITIVO, PROCURE O MÉDICO E CUIDE-SE.

SE DER NEGATIVO, NÃO SE DESCUIDE.

EM AMBOS OS CASOS, USE CAMISINHA EM TODAS AS RELAÇÕES

USANDO CAMISINHA, SE NÃO TIVER O VÍRUS, DIFICILMENTE VOCÊ SERÁ INFECTADO. E SE TIVER O VÍRUS, NÃO SERÁ RECONTAMINADO, COMPLICANDO AINDA MAIS O TRATAMENTO. ALÉM DISSO, NÃO TRANSMITIRÁ O HIV OU OUTRAS DST* PARA OUTRAS PESSOAS.



* DOENÇA SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEL.


Comentários