Mulher Transexual é Ordenada na Igreja Batista


Igreja batista ordena mulher transexual


A Igreja Batista do Calvário em Washington ordenou Allyson Robinson, que havia sido ordenada como homem anteriormente, ao ministério do evangelho.

Com informações de Bob Allen
Tradução e adaptação por Sergio Viula

Allyson Robinson
Uma mulher transexual que frequentou o Seminário Teológico George W. Truett e pastoreou uma igreja no centro do Texas como homem retornou ao púlpito. 

Allyson Robinson começou seu processo de transição em 23 de junho na Calvary Baptist Church in Washington. 

A Igreja Batista do Calvário reafirou a ordenação de Robinson em 15 de junho, antes da saída do Pastor Amy Butler que se tornou ministro senior dessa histórica e profressiva Riverside Church na cidade de Nova York.

Robinson, uma ativista pelos direitos LGBT, que trabalhou com o Human Rights Campaign e como diretora executiva do OutServe, um rede de apoio a gays nas Forças Armadas, também desenvolveu um trabalho pastoral incluindo cinco anos na Igreja Bastista Açoriana em Portugal e atuação como pastor da Igreja Batistad de Meadow Oaks em Temple, Texas. Naquela época ela estudava para obter seu grau de Mestre em Divindade pelo Seminário Truett entre 2005 e 2007.

“Eu orei por 25 anos da minha vida, uma vez que eu era velha o suficiente para saber como orar, que Deus me consertasse." - Robinson disse ao Waco Tribune-Herald em 2011. “Eu fiz tudo que eu achava que Deus queria que eu fizesse, tudo que um bom homem cristão devia fazer.”

Quando as coisas chegaram ao ponto dela considerar o suicídio, Robinson decidiu fazer terapia. Quase a meio caminho para o final de seu curso teológico, ela disse a seus entes queridos que desejava viver como mulher. Danyelle Robinson, sua esposa e mãe de seus quatro filhos, decidiu apoiar seu cônjuge e ficar a seu lado.

Robinson adiou sua "saída do armário" até sua graduação em Truett em dezembro de 2007, por causa das políticas da Universidade Baylor a respeito da homossexualidade da identidade de gênero. Ela renunciou o púlpito antes do final do semestre.

Hoje Robinson dirige uma firma de consultoria chamada Warrior Poet Strategies. A empresa assessora clientes sobre planejamento organizacional, estragégias de mudança, gerenciamento da diversidade, e empreendedorismo social e cívico.

“A afirmação da Igreja do Calvário quanto à minha ordenação é certamente muito significativa para minha família e para mim." - disse Robinson num e-mail em 9 de julho. “Antes da 'minha saída do armário', nós lamentamos que em breve não seríamos bem-vindos a uma igreja da nossa tradição de novo. Para nossa grande alegria, a família do Calvário provou que estávamos errados, assim como tantos outros que têm medos semelhantes.”

A ordenação de Robinson veio apenas algumas semanas depois que a  matéria de capa da revista Time exibiu manchete sobre as pessoas transgênero (The Transgender Tipping Point) prevendo o próximo grande movimento social que desafiará as crenças culturais prevalentes.

Seguindo uma lógica totalemente oposta, a Convenção Bastista do Sul reuniu-se entre 10 e 11 de junho na mesma rua da Igreja Batista do Calvário em Baltimore. O objetivo era aprovar uma resolução opondo-se a ambas as tentativas de alterar a "identidade física", seja através da terapia hormonal ou da cirurgia de redesignação de gênero, assim como “todos os esforços de qualquer oficial ou corpo governante para validar a identidade transgênera como moralmente louvável."


Eva Powell, diretora do comitê de pessoal da Igreja Batista do Calvário, disse que a decisão da liderança do Calvário de selecionar Robinson como pastora de transições foi unânime e é um indicativo da longa tradição da congregação de se esforçar "por nos abrirmos ao movimento do Espírito de Deus em nossas vidas individuais e na vida de nossa comunidade.”


“De modo bem simples, é assim que nós — a Igreja Batista do Calvário, especificamente, e cristãos mais genericamente — somos chamados para ser" - disse Powell - “um lugar que reflete o amor de Deus e reconhece, afirma e alimenta o chamado de Deus em cada uma de nossas vidas.”

Comentários