Ditadura Nunca Mais!



Passando pela Cinelândia a caminho da Livraria Cultura para atender pedidos do meu livro Em Busca de Mim Mesmo, tive a grata surpresa de encontrar o pessoal da Anistia Internacional fazendo uma intervenção artística para lembrar os crimes da ditadura. E a coincidência se torna ainda mais inusitada quando nos recordamos que durante o regime militar, um livro como o meu já teria sido cassado e eu teria sido interrogado e - muito provavelmente - preso. Sob que alegação? A de corromper a moral e os bons costumes. Talvez alguém pergunte: E teriam razão? A resposta é: NÃO. Simplesmente tudo que escapasse aos objetivos do projeto fascista dos ditadores era visto como imoral, patológico, criminoso ou numa palavra só "comunista" - o rótulo mais eficaz quando o objetivo era dar sumiço em algo ou alguém.

Encontrei Jandira Queiroz (essa linda que me abraça), Tiago e Marcela (os dois jovens ao meu lado) e mais um amigo cuja foto não publico aqui devido ao cargo que ele exerce para o Estado.

O local da intervenção foi a Cinelândia, em frente à Câmara dos Vereadores, 01/04/14.









-------------------------------------------------------------------------

De um cartunista chamado Elvis:


Comentários