Pedro Chequer fala dos estragos nas políticas públicas de prevenção e combate à AIDS


O médico sanitarista e epidemiologista Pedro Chequer deixou no 30 de abril de 2013 a direção do Programa Conjunto das Nações Unidas para o HIV e Aids (Unaids) no Brasil, depois de uma trajetória de quatro décadas de dedicação exclusiva à Saúde, é também um dos principais apoiadores da resposta brasileira à epidemia.

Para o presidente da Abrasco, Luis Eugenio Portela, 'a atuação marcante de Pedro Chequer ao longo de sua vida profissional e, em especial, à frente do Programa Nacional de DST/Aids é um exemplo de compromisso, dedicação e competência, de resultados notórios'. (Fonte: Site da ABRASCO)

Essa semana, em entrevista exclusiva concedida à revista Problemas Brasileiros, Pedro Chequer fala sobre os estragos que as políticas públicas para a prevenção e tratamento da AIDS no Brasil vêm sistematicamente sofrendo.

O site do SESC-SP reproduz a entrevista aqui: 


CONFIRA.

Comentários