FRED PHELPS, fundador da Igreja Batista de Westboro, à beira da morte

Pastor Fred Phelps da Igreja Batista de Westboro está à beira da morte num hospício.
Os cartazes dizem: "Deus Odeia Viados" e "Viados Morrem, Deus Ri".

Membro da Igreja Batista de Westboro: "Graças a Deus por Soldados Mortos" e "Soldados Morrem por causa do Casamento Viado".


FRED PHELPS, fundador da Igreja Batista de Westboro, 
à beira da morte


Com informações de COLIN LOVETT, material especial para o LGBTQ Nation
Adaptado por Sergio Viula para o Blog Fora do Armário. Veja o original aqui.
Original: Sábado, 15 de março de 2014 - Versão portuguesa: 17 de março de 2014.


Lembram do pastor Fred Phelps? Aquele que fundou a Igreja Batista de Westobro, famosa por fazer piquetes em funerais de gente famosa aos brados de “Você merece o inferno”, “Deus odeia viados”, entre outras pérolas da mais extrema estupidez humana. Pois bem, agora, ele encontra-se à beira da morte num hospício local, de acordo com um post feito no Facebook sábado passado por seu filho Nathan Phelps.

Nathan, que deixou a igreja e a convivência com a família em 1976, quando tinha 18 anos de idade, escreve o seguinte:

Soube que meu pai, o senhor Fred Phelps, pastor da Igreja Batista de Westboro ‘Deus Odeia Viados’, foi excomungado da ‘igreja’ em agosto de 2013. Ele agora está à beira da morte no Hospício de Midland em Topeka, Kansas.”

Não sei exatamente como me sinto sobre isso. Terrivelmente irônico que sua devoção ao seu deus termine dessa maneira. Destruído pelo mostro que ele criou.”

Sinto-me triste por todas as dores que ele causou a tantos. Sinto-me triste por aqueles que perderão o pai e o avô que eles amavam. E estou profundamente amargurado que minha família esteja impedindo que outros membros da família que saíram o vejam, e digam seus adeuses.”

Nathan Phelps diz que não está ‘claro’ porque seu pai foi excomungado. Segundo ele, há duas versões sendo contadas por aí. Porém, uma coisa parece certa: “ele foi colocado em outra casa sob observação para que não ferisse a si mesmo.”

Fred Phelps, 84, fundou a igreja de Westboro em 1955, mas só começou a se envolver em ações contra os gays a partir de 1991, quando quis por fim à frequência de homossexuais num parque local a seis quadras da igreja.

O grupo ganhou os holofotes em 1998, quando fez um piquet no funeral de Matthew Shepard, um estudante assumidamente gay da Universidade de  Wyoming que foi torturado próximo a Laramie, Wyoming, em outubro de 1998, depois amarrado a uma cerca e deixado à morte.

Em 2011, a igreja declarou que tinha cerca de 40 membros – a maioria membros da família.

O filho de Phelps, Nathan, é um vibrante defensor LGBT, e fala contra os perigos da religião e do abuso de crianças.

A igreja, por sua vez, não fez qualquer declaração pública sobre a condição atual de Fred Phelps. 

----------------------

COMENTÁRIO DESTE BLOGUEIRO:

A melhor resposta que as pessoas LGBT e seus ilustrados aliados podem dar às contínuas loucuras dessa igreja é não fazer qualquer movimento quando da morte dele. Deixem os fanáticos enterrarem seus próprios fanáticos. A verdade é que eles acabam se devorando uns aos outros ainda em vida numa antropofagia típica de seitas fundamentalistas e pregadoras de ódio - antropofagia dificilmente superada por qualquer outro agrupamento humano. 

Não se preocupe, Fred Phelps, teu "inferno" termina com a morte.

Quanto a nós temos muito mais o que fazer: viver e amar, por exemplo. 

Comentários