Cerveja Guinness retira patrocínio de desfile de St. Patrick por causa de declarações anti-gays


Publicado originalmente no The Huffington Post
Parcialmetne traduzido por Sergio Viula para o Blog Fora do Armário

Produtores da famosa cerveja irlandesa Guinness disseram que estão cancelando o patrocínio ao desfile do Dia de Saint Patrick (São Patrício) por causa de declarações controversas do evento sobre participantes gays assumidos.

Representantes da GLAAD confirmaram a notícia num e-mail ao The Huffington Post, que incluia a seguinte declaração do porta-voz da Guinness:

Guiness tem uma forte história de apoio à diversidade e tem sido uma defensora da igualdade para todos. Esperamos que a política de exclusão seja revertida para o desfile do próximo ano. Como  isso não aconteceu, a Guinness retirou sua participação. Continuaremos a trabalhar com os líderes da comunidade para garantir que os desfiles futuros tenham uma política inclusiva.
.
Antes desse pronunciamento, o Stonewall Inn e outros bares gays de Nova Iorque tinham planejado um boicote à venda da Guinness por causa de seu patrocínio ao desfile, de acordo com o site Towleroad.

A companhia agora segue os passos da Heineken e da Boston Beers (produtoras da marca popular  Sam Adams) citando direitos lésbicos, gays, bissexuais e transgêneros (LGBT) em sua decisão de cortar fundos do evento do Dia de Saint Patríck.

Apesar de participantes LGBT serem permitidos tanto no desfile de Saint Patrick de Boston como no de Nova Iorque, eles são proibidos de carregar placas ou faixas que os identifiquem como tais.


-----------------------

COMENTÁRIO DESTE BLOGUEIRO

Parabéns à Heineken, à Boston Beers e à Guinness pela atitude. A Coca-Cola e outras empresas (lembram de Socchi???) tem muito que aprender com vocês no quesito "não patrocinamos eventos que segreguem, e ponto final".

LGBTs, assim como outras comunidades ou segmentos sociais, são um mercado de consumo que não dá para desprezar. Acordem, empresários!!!

E ser 'mercado', longe de diminuir o que chamamos de ser humano, pode ser ferramenta de transformações muito positivas. Todavia, é preciso saber transitar por suas ruas sinuosas para não se tornar vítima, por ingenuidade, das forças que comandam o que se convencionou chamar 'mercado'.

-------------------------------------------------------------
Já respondeu essa pesquisa? É fácil e rápido.

Confira:




Comentários