Pai agride filho de 8 anos até a morte por achar que ele era gay

GAROTO DE OITO ANOS
MORTO POR HOMOFOBIA
DENTRO DA PRÓPRIA CASA

E agora, Bolsonaro, você que publicamente aconselhou que pais espancassem seus filhos se percebessem que eles estavam "virando" gays, o que acha disso?

Esse sangue também entra na tua conta e de outros infelizes como você.

Mas só esse menino soube (não sabe mais) o que sofreu até finalmente morrer: cada murro, cada chute, cada palavra de ódio, cada gota de sangue que escorreu, cada osso que se deslocou ou se quebrou... 

Se um cabra com 34 anos agredindo um menino de 8 anos por supostamente ser gay, sendo seu próprio filho, não te choca, procure um psicanalista.

Comentários

  1. Postado há 20th February 2014 por Sergio Viula
    Um reportagem de 2014? Que valor ela tem politicamente em julho de 2016?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Flor de Nice, não sei como vc chegou a essa postagem, mas ela não é de hoje. Se você clicar na data, vc verá que ela é da época do ocorrido. De qualquer modo, a meu ver o valor dela não é só político, porque a vida dr uma pessoa não se restringe às lutas políticas. Mas, lembro que fiz uso dela numa discussão em que alguém desprezava o grau de homofobia revelado pelo assassino do professor André Colares, morto no dia 30 de junho de 2016, momento em que vc escreve seu comentário aqui. O objetivo dele era dizer que os gays morrem nas mãos os de outros gays, como se isso anulasse as denúncias de homofobia presente nesses crines. Daí, a citação desse caso para ilustrar a estupidez de tal raciocínio. Então, parece que, no final das contas, a morte terrível desse pobre menino ainda é politicamente relevante, não é, mesno? Será que um dia eessa mortr, a do André e as centenas de outras todos os anos deixarão de ser?

      Excluir

Postar um comentário

Deixe suas impressões sobre este post aqui. Fique à vontade para dizer o que pensar. Todos os comentários serão lidos, respondidos e publicados, exceto quando estimularem preconceito ou fizerem pouco caso do sofrimento humano.