Jovem casal lésbico em abrigo no Acre

Pela primeira vez casal fica desabrigado durante alagação (Foto: Rayssa Natani / G1)



22/02/2014 12h13 - Atualizado em 22/02/2014 12h13
'Tentamos criar uma rotina', diz casal lésbico em abrigo em Rio Branco

Casal está há 20 dias em abrigo público devido a cheia do Rio Acre.
Rita de Cássia e Luciana Alves estão juntas há 10 meses.

Veriana RibeiroDo G1 AC
Há mais de 20 dias morando no Parque de Exposições Marechal Castelo Branco, devido a cheia do Rio Acre, na capital acreana, Rita de Cássia e Luciana Alves Pereira, ambas com 19 anos, estão pela primeira vez vivendo a realidade de quem mora em área que alaga.
Namorando há 10 meses, elas mudaram-se do Vila Acre para o bairro da Base este ano, após receber a proposta de dividir apartamento com duas amigas. Elas estavam vivendo no local há um mês quando ocorreu primeira alagação deste ano, no inicio de fevereiro. Na mudança para o abrigo, muitas coisas se perderam. "Perdemos a cama, o motor da geladeira quebrou", disse.
"A gente nunca tinha vindo para o abrigo antes, é o primeiro ano aqui, morávamos em uma área que não alagava antes. Mudamos porque fica mais perto da cidade. Nós já morávamos juntas e recebemos o convite para dividir o aluguel, então fomos morar lá. Não estávamos nem com um mês no lugar quando alagou", conta Rita.
CONTINUA AQUI: Matéria completa.
--------------------------------
COMENTÁRIO DESTE BLOGUEIRO

Casamento (relacionamento) é isso: parceria e cumplicidade no enfrentamento das lutas, das dores, e no desfrute das alegrias. Perder seu espaço mais privativo é uma das piores experiências que um ser humano pode enfrentar. Força e coragem às duas, e que esse revez possa ser superado em breve.

Comentários