Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2014

Depoimento de Maju Giorgi - uma Mãe pela Igualdade.

AMANARA FILMES (dirigida por Celso Masotti) entrevista Maju Giorgi para o filme "Car@s Amig@s" e apresenta aqui seu depoimento para que sua luta, sua garra, seu exemplo, possam chegar a muitas pessoas.

Cadê a campanha por sexo seguro (camisinha) no carnaval 2014?

Imagem
Domingo passado, chamei a atenção dos leitores do blog Fora do Armário e das minhas páginas no Facebook e no Twitter sobre a total ausência de campanha pelo uso da camisinha (sexo seguro) durante o carnaval. 

O Ministério da Saúde sempre lança a campanha vários dias antes do carnaval. Pois bem, hoje fiquei sabendo que eles acabaram de lançar uma campanha. 

Longe de ser a melhor que já fizeram e com pouquíssima visibilidade até o momento, parece mais uma ação para dar um cala-boca nos descontentes. 

De que adianta uma campanha que não se vê ostensivamente? Mais uma patacada da administração Dilma.


Podia ser uma propaganda de drops, chocolate, chiclete. Não há qualquer referência sexual. A quem querem agradar? O que pretendem com isso? Campanha "exorcizada" por fundamentalistas e conservadores que se arrepiam só de ouvir a palavra sexo? É o que parece...

VEJA A CAMPANHA DA CEDS-RIO
(COORDENADORIA ESPECIAL DE DIVERSIDADE SEXUAL DO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO), COORDENADA PELO CARLOS …

Crônicas de um Casamento Duplamente Gay - vídeo

Um livro para todos os tipos de casais, para os que pretendem se casar e para aqueles que não pensam em casamento. É uma leitura leve, divertida em muitos momentos, e celebra o primeiro ano 2013-2014 em que o casamento entre pessoas do mesmo sexo pode ser feito diretamente no cartório sem a necessidade de união civil primeiro e incluindo direitos absolutamente iguais ao de qualquer casal heterossexual. Tudo isso graças ao STF e ao CNJ. Parabéns a Judiciário brasileiro.

Só 1 minuto e 20 segundos. ;)

http://www.youtube.com/watch?v=rqvTPEbxKOw&feature=youtu.be

Desmond Tutu condena a nova lei anti-gay proposta por Uganda

Imagem
Arcebispo aposentado acusa o presidente de quebrar promessa sobre reconsiderar a lei que estende penalidades contra a homossexualidade.


Por Maev Kennedy parar o  theguardian.com, Sunday 23 February 2014 15.25 GMT

Traduzido por Sergio Viula para o Blog Fora do Armário
O arcebispo Desmond Tutu condenoou a lei anti-gay proposta por Uganda contra a homossexualidade, dizendo que não há base científica ou moral para o preconceito e a discriminação – e acusou o presidente de Uganda de quebrar a promessa de não assinar a lei. A nova lei estenderá proibições e penas no país, onde a homossexualidade já é crime, para incluir atos como "toques sugestivos" em público.

O presidente Yoweri Museveni primeiramente disse que não assinaria a legislação; em seguida, disse que faria depois de buscar orientação científica; e no final de semana disse que adiaria por ainda precisar de mais aconselhamento.

A lei proposta tem atraído duras críticas do presidente dos EUA Barack Obama e do ex-presidente B…

UGANDA APROVA LEI QUE AUMENTA A REPRESSÃO CONTRA GAYS NO PAÍS

Imagem
Yoweri Museveni, presidente de Uganda Fonte da imagem: All Voices
O presidente de Uganda, Yoweri Museveni, promulgou nesta segunda uma lei que aumenta a repressão contra gays no país. A homossexualidade é considerada crime em Uganda desse 2009. 

As condenações previstas pela nova lei vão de 14 anos de prisão (para réus primários) até prisão perpétua para os que forem considerados praticando atos “com agravo”, definidos como a prática de sexo gay consentida entre adultos e também a que envolve menores, deficientes e pessoas contaminadas com o HIV. 

Saiba mais sobre esse absurdo aqui: http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2014/02/1416884-presidente-de-uganda-promulga-lei-antigay.shtml

ALGUÉM VIU CAMPANHA DE PREVENÇÃO AO HIV ANTES DO CARNAVAL 2014?

Imagem
VOCÊ VIU CAMPANHA DE PREVENÇÃO AO HIV ANTES DO CARNAVAL 2014? 



Eu não vi. Aliás, foi o primeiro ano em que não vi nenhuma iniciativa do Ministério da Saúde ou de ONGs desde o início da epidemia. 

Bem, já que não vi nada do governo ou de ONGs para a campanha desse ano, decidi reciclar essa campanha francesa. Pouco mais de um minuto, mas diz tudo... ou melhor, mostra tudo. ;)




Nesse carnaval, deixe o HIV de fora. 

Quem tem, previna-se contra a re-contaminação e outras doenças, usando camisinha.

Quem não tem, previna-se contra o HIV e doenças sexualmente transmissíveis.

Quem não sabe, previna-se, mas não deixe de checar a saúde com os devidos exames logo que possível. É sempre melhor saber.

Com camisinha, ficam de fora HIV e as doenças sexualmente transmissíveis, e você pode cair dentro com tudo o que tem direito! ;)

Carnaval feliz é carnaval divertido e seguro.


Uma mensagem do Blog Fora do Armário

Líder indígena se reúne com quilombolas e LGBT contra declarações dos Deputados Luis Carlos Heinze (PP) e Alceu Moreira (PMDB)

Imagem
Por   convocação  do líder  indígena  Marciano Rodrigues, da Articulação dos  Povos Indígenas da Região  Sul http://www.arpinsul.org.br/, participamos  da  reunião com  Isabela  da  Cruz   da FECOQUI/PR  Federação das Comunidades Quilombolas do Paraná - http://fecoquipr.blogspot.com.br/ ; Sandro Glória   da  Juventude Indígena, Kretã Kaingang e Darci Frigo, advogado  da  Terra  de  Direitos  http://terradedireitos.org.br/ e  eu Toni Reis,  Secretário de Educação  da ABGLT www.abglt.org.brpara discutirmos  as  declarações   do Deputados Luis Carlos Heinze (PP) e Alceu Moreira (PMDB).





Em vídeo gravado durante uma audiência pública da Comissão de Agricultura da Câmara em Vicente Dutra, no norte do Rio Grande do Sul, Luis Carlos Heinze (PP) e Alceu Moreira (PMDB) orientaram os produtores rurais a se organizarem contra os índios para defender suas terras.

Heinze critica o governo federal, em especial o ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, e insulta quilombola…

Jovem casal lésbico em abrigo no Acre

Imagem
Pela primeira vez casal fica desabrigado durante alagação (Foto: Rayssa Natani / G1)


22/02/2014 12h13 - Atualizado em 22/02/2014 12h13 'Tentamos criar uma rotina', diz casal lésbico em abrigo em Rio Branco
Casal está há 20 dias em abrigo público devido a cheia do Rio Acre.
Rita de Cássia e Luciana Alves estão juntas há 10 meses. Veriana RibeiroDo G1 AC
Há mais de 20 dias morando no Parque de Exposições Marechal Castelo Branco, devido a cheia do Rio Acre, na capital acreana, Rita de Cássia e Luciana Alves Pereira, ambas com 19 anos, estão pela primeira vez vivendo a realidade de quem mora em área que alaga. Namorando há 10 meses, elas mudaram-se do Vila Acre para o bairro da Base este ano, após receber a proposta de dividir apartamento com duas amigas. Elas estavam vivendo no local há um mês quando ocorreu primeira alagação deste ano, no inicio de fevereiro. Na mudança para o abrigo, muitas coisas se perderam. "Perdemos a cama, o motor da geladeira quebrou", disse. "…

Estudo da Universidade de Columbia: Indivíduos LGB vivendo em comunidades anti-gay morrem cedo

Imagem
RELEASE PÚBLICO DATE: 14 de fevereiro de 2014
Contato: Stephanie Berger sb2247@columbia.edu 212-305-4372 Columbia University's Mailman School of Public Health
Indivíduos LGB vivendo em comunidades anti-gay morrem cedoExpectativa de vida mais curta em 12 anos em média para indivíduos LGB em comunidades com alto estigma em comparação com aquelas com baixo estigma
12 de fevereiro de 2014 - No primeiro estudo a olhar as consequências de preconceito anti-gay para em relação à mortalidade, pesquisadores da Escola Mailman de Saúde Pública da Universidade de Columbia*, descobriu que pessoas lésbicas, gays e bissexuais (LGB) que vivem em comunidades com altos níveis de preconceito anti-gay têm uma expectativa de vida mais curta em 12 anos em média se comparada a de seus companheiros nas comunidades menos preconceituosas.  "Os resultados desse estudo sugere uma ampliação das consequências do preconceito para incluir a morte prematura," observou o principal autor do estudo, Mark Hatzenbu…

Compre Agora: Em Busca de Mim Mesmo

Imagem
É fácil adquirir o seu. Você pode usar o PagSeguro. Clique no botão abaixo. Também é seguro, porque se não receber seu livro em 14 dias, o PagSeguro devolve seu dinheiro.



Desse gênero e teor, é o primeiro. Pode ter certeza. ;)

Imagem
O singelo texto de Um Casamento Duplamente Gay nasceu da vontade de compartilhar e inspirar. O título "duplamente gay" refere-se ao significado do vocábulo inglês - alegre, feliz - que passou a ser aplicado a tudo o que diga respeito à orientação sexual homoafetiva. 
O leitor acompanhará o casal Sergio e Emanuel Viula por diversas experiências, desde o encontro até o casamento. As crônicas apresentam com honestidade os desafios enfrentados pelos dois, suas alegrias e esperanças. Escrito na terceira pessoa, com linguagem simples e dinâmica, o texto não cria dificuldades aos leitores mais simples e não deixa de instigar os mais experientes. 
Casais de todos os tipos encontrarão inspiração e desafio lendo Crônicas de um Casamento Duplamente Gay.  
O livro marca um momento histórico no Brasil e celebra a conquista de um direito fundamental: o casamento civil homoafetivo realizado sem necessidade de parceria civil previamente estabelecida.
CURTA A PÁGINA E ADQUIRA O SEU AQUI:  https:/…

Pai agride filho de 8 anos até a morte por achar que ele era gay

GAROTO DE OITO ANOS
MORTO POR HOMOFOBIA DENTRO DA PRÓPRIA CASA
E agora, Bolsonaro, você que publicamente aconselhou que pais espancassem seus filhos se percebessem que eles estavam "virando" gays, o que acha disso?
Esse sangue também entra na tua conta e de outros infelizes como você.
Mas só esse menino soube (não sabe mais) o que sofreu até finalmente morrer: cada murro, cada chute, cada palavra de ódio, cada gota de sangue que escorreu, cada osso que se deslocou ou se quebrou... 
Se um cabra com 34 anos agredindo um menino de 8 anos por supostamente ser gay, sendo seu próprio filho, não te choca, procure um psicanalista.

GLAAD: Sarah Kate Ellis assume a presidência da organização

Imagem
Já viram quem é o novo CEO (presidente) do GLAAD - uma das maiores organizações pró-LGBT do mundo? Não é o presidente. É a presidente. Sarah Kate Ellis é linda, poderosa, articulada, cheia de bom gosto, apaixonada pela luta por direitos civis e com uma família fofa. Poder sáfico!!!  Isso aí, mulherada, continuem ajudando a fazer um mundo melhor!!! VÍDEO AQUI (em inglês) aqui:  http://www.glaad.org/blog/morning-joe-sarah-kate-ellis-brings-substance-her-leadership-role-glaad

Lésbica é espancada após bloco de carnaval no Rio de Janeiro

Imagem
Do R7

Uma mulher foi vítima de homofobia após deixar um bloco de Carnaval no centro do Rio no último sábado (15). Vanessa Holanda, de 24 anos, contou no perfil do Facebook dela que foi agredida por dois homens. O post teve mais de 800 compartilhamentos e muitos prestaram solidariedade pelo ocorrido nos comentários.

Vanessa estava acompanhada da namorada quando foi agredida com chutes e socos. Ela também teve a roupa e peças íntimas arrancadas do corpo.

Segundo o relato dela, o local estava movimentado devido ao bloco e poucas pessoas ajudaram. O medo também está presente no desabafo.

Em um trecho ela diz: “Mas eu não vou à polícia. Não vou porque eles também não se importam. Não vou fazer exame de corpo de delito, nem na delegacia, nem no médico. Eles estão do outro lado, amigos. Ontem a noite eu me senti minoria e que ninguém além dos meus pode ser comigo. Nós estamos sós”.

Apesar do medo, Vanessa procurou o Centro de Cidadania LGBT - que engloba o programa Rio Sem Homofobia – na…

COI adere ativamente ao fascismo de Putin

Imagem
COI defende expulsão de militante homossexual de Sochi A ativista foi detida nesta segunda-feira, 17, ao tentar mostrar cartaz escrito 'É OK ser gay', durante partida de hóquei feminino

Vladimir Luxuria compra um ingresso antes de ser detida, pela segunda vez, quando tentava entrar com cartaz em partida de hóquei feminino em 17 de fevereiro - Foto: Reuters

O Comitê Olímpico Internacional (COI) defendeu nesta terça-feira a expulsão na véspera de uma ativista pró-homossexual italiana de Sochi, justificando que o parque olímpico não é lugar para manifestações.

Vladimir Luxuria, uma ex-deputada italiana, foi presa pela polícia russa na noite de domingo e expulsa do parque olímpico na noite de segunda-feira.

Segundo informou a imprensa, Luxuria, vestida com as cores da bandeira do arco-íris do movimento gay, tentou mostrar um cartaz com a mensagem "It's OK to be Gay" ("Não há problema em ser gay") e depois tentou gritar slogans a favor dos direitos dos homosse…

A primeira autora da INDEX lança o seu novo livro.

Imagem
PRESS RELEASE 
Os nossos contatos:
Email: indexebooks.com@gmail.com
Site: www.indexebooks.com 
Blogue: index-books.blogspot.com 
Facebook: https://www.facebook.com/indexebooks

Lisboa, 17 de fevereiro de 2013

A primeira autora da INDEX lança o seu novo livro.

Uma coletânea de pequenos contos, captando instantes fugazes no tempo, pequenas situações da vida diária, recordações da infância e hesitações da velhice, quase que evocando as fotografias instantâneas que se tiram e fixam aquela expressão inesperada de felicidade ou aquele momento especial de emoção! 

Contado num tom quase pessoal, intimista, narrado muitas vezes na primeira pessoa, Instantâneos envolve-nos em cheiros, imagens e situações familiares e faz-nos sentir, por vezes, espectadores da vida alheia, espiando o que se passa numa rua, espreitando para dentro do café da aldeia ou ouvindo à esquina uma conversa de namorados, mas sempre revelando uma sensibilidade e um calor humanos que não podem deixar de emocionar o leitor.

Marga…

Obama adverte Uganda sobre Lei Antigay

Imagem
O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, advertiu ontem, o presidente de Uganda, Yoweri Museveni, que a aprovação de uma lei antigay iria complicar as relações dos EUA com Uganda e seria um “enorme passo para trás” para todos os ugandenses.

Obama, em folga de fim de semana no sul da Califórnia, emitiu um comunicado denunciando os planos de Museveni para assinar uma lei que impõe duras penas para os condenados por atos homossexuais.

Sua conselheira de segurança nacional, Susan Rice, disse via Twitter que havia falado por telefone com Museveni, na noite de sábado, para protestar depois que ele disse aos membros de seu partido que iria assinar a lei. “Como já transmitimos ao presidente Museveni, promulgar esta legislação vai complicar o nosso valorizado relacionamento com Uganda”, disse Obama.

O projeto foi apresentado pela primeira vez em 2009 e, inicialmente, propunha sentença de morte para atos homossexuais, mas foi alterado para prescrever prisão perpétua para o que chamou de homo…

Cotas para LGBT em universidades: algumas impressões

Imagem
Texto por Sergio Viula para o Blog Fora do Armário

No último mês de janeiro, o Correio Braziliense publicou matéria a respeito do número de negros graduados pela Universidade Federal de Brasília (UnB) desde o início da política de cotas: 

"Dez anos depois, política de cotas permite maior ingresso de negros na UnB (Universidade Federal de Brasília). Sistema de reserva de vagas será reavaliado pelo Centro de Ensino, Pesquisa e Extensão em março. Na última década, 18,5% dos formados são negros. Políticas afirmativas permitiram uma mudança importante: 41% dos alunos aprovados entre 2009 e 2013 são afrodescendentes."
(Fonte: Correio Braziliense)

Sem dúvida, o sistema está funcionando bem em termos de inclusão, mesmo que possa haver necessidade de aprimoramento aqui ou ali. 

Ações afirmativas são realmente necessárias para a inclusão social de minorias. Disso, não há dúvida. Porém, nem sempre a melhor ação afirmativa é a cota. Com isto, quero dizer que não se pode concluir que basta …

Depois de uma semana praticamente desplugado das redes

Imagem
Essa semana - entre segunda-feira e sábado -, estabeleci um desafio para mim mesmo: passar uma semana sem postar nada no Facebook, exceto na minha fan page do blog Fora do Armário. 

Qual era o objetivo disso?

1. Ver se conseguiria ficar sem usar as redes tanto tempo sem sofrer alguma 'crise de abstinência';

2. Reduzir a número de publicações de links. Publico várias vezes por dia; 

3. Redescobrir o que faria com o tempo que sobrasse dessa 'retirada' planejada.

De onde veio essa ideia?

1. Profissionais de saúde mental vivem alertando para a dependência das redes sociais. Achei que valia a pena aplicar algumas daquelas sugestões;

2. Meu marido sempre diz que quem publica muito, "cansa" a timeline alheia. E, sem o menor constrangimento, diz que eu deveria publicar menos. Achei que deveria considerar isso também. 

3. Achei que a reação das pessoas diante da ausência de links - especialmente em grupos -  poderia me dizer algo sobre o item 2;

4. O fato de ter obtido pouco m…