Ônibus de São Paulo exibirão vídeo sobre a visibilidade lésbica


Ônibus de São Paulo exibirão vídeo sobre a visibilidade lésbica

Cerca de dois mil ônibus do transporte coletivo da cidade de São Paulo, exibirão por uma semana, entre os dias 24 e 31 de agosto, um vídeo institucional alusivo ao Dia da Visibilidade Lésbica. A ação é fruto de parceria entre a Coordenação de Políticas LGBT, da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania e da SPTrans, da Prefeitura de São Paulo.


Parte das atividades promovidas no mês de agosto pela Coordenação de Políticas LGBT, o vídeo foi produzido com a participação de ativistas da cidade de São Paulo e traz mensagens de respeito à diversidade e aceitação da pluralidade. A iniciativa remete ao dia 29 de agosto, Dia Nacional da Visibilidade Lésbica. A ideia de se usar o termo “visibilidade” objetiva colocar em cena questões pertinentes a mulheres lésbicas e bissexuais, para que elas sejam reconhecidas na vida social como sujeitos de direitos, como cidadãs. 


O diretor de Marketing da SPTrans, Mauro Scarpinatti, diz que a ação faz parte do compromisso social da autarquia. A 17ª Parada do Orgulho LGBT do município, realizada em 2 de junho, foi tema de uma edição semanal do Jornal do Ônibus, que circula em cerca de 15 mil veículos, resultado da mesma parceria.


O Coordenador de Políticas LGBT da Prefeitura, Julian Rodrigues, afirma que essa é uma forma de ampliar o potencial de defesa da cidadania, a partir do cotidiano das pessoas. “É uma iniciativa que tem toda a relação com o objetivo principal do Dia da Visibilidade Lésbica; queremos levar ao cidadão paulistano uma mensagem de respeito à diversidade. Realizar ações de promoção da cidadania de mulheres lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais é prioridade da nossa gestão na Coordenação de Políticas LGBT da Prefeitura de São Paulo”.


Também no sábado, 24 de agosto, será realizado o Encontro Municipal de Mulheres Lésbicas e Bissexuais. Será no Hotel Braston, rua Augusta, nº 237. Laicidade do Estado, direitos sexuais e reprodutivos, violência e políticas de educação estão entre os temas que serão debatidos.

Veja o vídeo:

Comentários