Rússia detém quatro holandeses que faziam documentário sobre LGBTs Russos

Vladimir Putin - presidente da Rússia e resposável por políticas de coerção aos cidadãos LGBT


Holandeses acusados de fazer “propaganda gay” são proibidos de entrar na Rússia

Restrição vai vigorar por três anos


24/07/2013 9h37

Quatro ativistas da ONG holandesa LGBT Groningen foram proibidos de voltar à Rússia durante os próximos três anos, por terem sido acusados de violar a legislação nacional contra a chamada “propaganda de relações sexuais não-tradicionais”.

Os quatro estrangeiros estavam filmando um documentário sobre a comunidade gay na Rússia e participavam, na região de Murmansk, de um evento cultural para jovens ativistas de direitos humanos quando foram detidos.

Um porta-voz do Serviço de Migração da Rússia disse que os holandeses haviam solicitado o visto russo para o desenvolvimento de relações culturais, quando de fato participavam de "um seminário que fazia propaganda da homossexualidade".

O diretor da LGBT Groningen, Kris van der Veen, e três membros de sua equipe foram detidos no domingo, 21. O material que eles haviam filmado, que incluía uma entrevista com um menor de idade, foi confiscado para investigação.

Após um longo interrogatório, eles foram acusados de violação do Código Administrativo russo, que pune com multas de até US$ 3 mil, ou deportação, no caso de estrangeiros, qualquer indivíduo que, no país, seja condenado por fazer “propaganda de relações sexuais não-tradicionais”. Os detidos deveriam comparecer a um tribunal na segunda-feira, 22, mas a audiência do caso foi cancelada e os órgãos judiciais revogaram a procuração. Além disso, os holandeses foram autorizados a deixar o país livremente.


O incidente chamou a atenção não só por ser uma das primeiras aplicações da polêmica legislação russa, que foi recentemente aprovada, mas também porque 2013 é o ano bilateral da Rússia na Holanda e da Holanda na Rússia.


--------------------------------
COMENTÁRIO DESTE BLOGUEIRO

As políticas anti-LGBT de Vladimir Putin são uma afronta aos direitos humanos. As pessoas LGBT têm se mobilizado para fazerem valer seus direitos, mas tem sido tratadas com brutalidade. Veja 36 fotos de agressões contra pessoas LGBT reivindicando liberdades civis: http://www.buzzfeed.com/mjs538/photos-from-russia-everyone-needs-to-see

O governo fascista de Putin persegue as pessoas LGBT até em eventos fechados. A produção de um documentário pelos quatro holandeses presos viola qualquer noção de liberdade de imprensa, pesquisa e expressão. 

Espero sinceramente que o episódio desperte a atenção e provoque ações concretas da parte da Holanda e outros países que comungam dos mesmos ideias de liberdade e igualdade que ela.

ASSINE ESSA PETIÇÃO DA ALL OUT
CONTRA A HOMOFOBIA ESTATAL RUSSA

Estamos do lado dos cidadãos e cidadãs da Rússia, e exigimos que o governo deixe de perseguir lésbicas, gays, bissexuais e pessoas trans, alimentando o ódio e a violência.

Pedimos que lideranças russas e de todo o mundo trabalhem para eliminar leis homofóbicas e para proteger todos os cidadãos e cidadãs da violência e da discriminação na Rússia.

https://www.allout.org/pt/actions/russia-attacks

Comentários