Diversidade Católica reunida durante a JMJ - 2013: O Jovem Homossexual na Igreja



ABAIXO, VOCÊ ENCONTRARÁ O FOLDER DA DIVERSIDADE CATÓLICA 
PARA ESSE EVENTO



Quatro pessoas que deram seus depoimentos:
Cheguei um pouco mais tarde por causa dos engarrafamentos na Zona Sul. Por isso, você assistirá no vídeo uma parte do depoimento dessa menina loirinha com o microfone e dos dois homens. Ela é lésbica e católica, o jovem é gay e católico e o homem é heterossexual e pai de um jovem gay católico. Vale a pena ouvir o que eles têm a dizer.

O grupo que faz o Diversidade Católica e, à direita, representantes de um grupo americano semelhante.

Ricardo, Chris e eu
(ele, protestante e gay; ela, católica e gay; eu, ateu e gay - isso é que é diversidade... ^^)


ASSISTA O VÍDEO

No começo, eu faço uma introdução. Em seguida, os depoimentos, E depois... veja você mesmo(a). ;)




LEIA EM BUSCA DE MIM MESMO. SAIBA MAIS

Comentários

  1. o mais grave é vc ler os depoimentos que estão acontecendo ao redor da vinda do Papa, o despreparo para receber pessoas de outros PAÍSES em grande numero, a falta de transporte publico, a falta de alimentação de preço de baixo custo, e mostrou o real erro do que o povo foi as ruas, so é cego aquele realmente que não quer enxergar. o Cristo não esta para ser glorificado e adorado ele esta vivo sendo exposto dia a dia nas ruas.....

    ResponderExcluir
  2. Hipocrisia, diversidade Católica. Me desculpe, amigo. Mas acho que me entende. A Igreja Católica, se pudesse, mataria todos esses. São diversidade mas não questionam o dinheiro gasto para encobrir a pedofilia, nem o dinheiro gasto de quem não é cristão para receber um papa. Isso chega a ser surreal...

    ResponderExcluir
  3. Quem tem fazer mea culpa é o Papa e o Governo Federal. 118 milhões e o Vaticano não pode pagar? Mas para encobrir casos de pedofilia 2,2 bilhões...

    ResponderExcluir
  4. Rô, obrigado pelos comentários. Eu concordo contigo em quase tudo e discordo numa parte. Explico:

    1. Concordo que "a Igreja Católica, se pudesse mataria todos esses". Se pensarmos na atual Cúria homofóbica como ela é, isso é verdade. E esses LGBT católicos sabem disso muito bem, e é contra isso mesmo que eles estão trabalhando. Eles querem ver mudanças dentro de sua igreja.

    2. Claro que eles condenam a pedofilia de certos clérigos, muito mais ainda quando os grandes líderes católicos, incluindo Bento XVI, tentam fazer uma conexão intrínseca entre pedofilia e homossexualidade. Todavia, apenas condenar a pedofilia do clero não ajuda os homossexuais desnorteados pelos discursos homofóbicos de suas próprias paróquias. Então, eles focam no que interessa à causa da inclusão: o acolhimento aos LGBT sem discriminação.

    3. Sobre o dinheiro gasto, não sei o que eles pensam, mas qualquer pessoa de bom senso sabe que a ICR tem dinheiro para pagar todas as suas despesas. E, além disso, é bom lembrar que ela lucra - e muito - com tudo o que vende nesses eventos.

    4. De fato, o Governo Federal tem que fazer 'mea culpa' de muita coisa, tanto sobre o financiamento de eventos religiosos (vide a Constituição), como também de outras coisas (ainda mais graves) ligadas à bancada evangélica no Congresso e no Senado. Quando me refiro ao prefeito e governador no vídeo, não estou falando de dinheiro. Estou falando dos serviços que são obrigação do Estado (governo e prefeitura) prestar à população, incluindo turistas. Eu não sou obrigado a não conseguir entrar no metrô porque o sistema está em colapso. Eu não sou obrigado a pegar um ônibus lotado a qualquer hora do dia, porque o número de usuários dobrou e o número de ônibus não correspondeu. Eu não sou obrigado a ficar trancado em casa numa sexta-feira, porque já sei que será um inferno ir e vir como foi na quinta.

    ResponderExcluir
  5. O Rio quer ser sede de um monte de coisas, mas não consegue dar conta nem da JMJ. Isso é uma vergonha internacional. E, se for para ser assim, que o Rio se restrinja a três grandes eventos, com os quais já está acostumado e lida muito bem: reveillón, carnaval e parada LGBT - nenhum deles ligado à religião alguma. ;)

    Minha alegria em ver LGBTs católicos acolhidos é mesma que demonstro quando vejo LGBTs protestantes acolhidos em suas comunidades (não são muitas, mas existem), ou LGBTs ateus acolhidos entre os que não acreditam em deuses (como eu, por exemplo). Não folgo pela religião. Folgo pelo LGBT que, não conseguindo viver sem ela, não viverá infeliz por causa dela. Tenho texto escrito aqui sobre ateus que são homofóbicos, porque ainda nutrem preconceitos aprendidos no catecismo ou na escola dominical (busque no blog "Ateu Homofóbico: Uma Quimera").

    ResponderExcluir
  6. Então, sob o ponto de vista humanista, celebro a coragem e inovação das pessoas que estão tornando possível a expansão do Diversidade Católica, mas não esqueço que a instituição na qual elas estão inseridas carrega muito sangue nas mãos, principalmente dos "sodomitas" (gays), "onanistas" (punheteiros) , das "bruxas" (qualquer mulher a quem se quisesse matar) e dos judeus (acusados como assassinos de Cristo sobre quem recai o sangue dele a cada missa, via sacra, procissão). Ver aquela encenação em Copacabana e colocar-me no lugar dos judeus, cujos ancestrais foram presos, torturados e mortos, tanto na Inquisição como durante a II Guerra, sempre ouvindo que merecem isso, porque foram os assassinos de Cristo, é simplesmente ULTRAJANTE. A história contada pelos dissidentes e comprada como verdade final - isso é o relato da prisão, condenação e crucificação do filho do carpinteiro.

    Sugiro que assista: "Stephen Fry: Por que a Igreja Católica não é uma força para o bem." Busque aqui no blog. Vídeo absolutamente necessário. Mas, o preconceito dos ultrapassados não precisa vencer. Novos ares podem trazer o pólen que produzirá novas flores e, consequentemente, novos frutos. Disso, porém, nunca teremos certeza, mas precisamos tentar. ;)

    ResponderExcluir
  7. Se os LGBT católicos puderem, ao menos, viver em suas comunidades sem discriminação, podendo realizar seu amor, seus sonhos, sua biografia, isso já será um avanço. Enquanto isso, que o papa, seus cardeais, arcebispos, bispos e outros respondam na Justiça de cada país sobre os crimes de seus correligionários ou os seus próprios.

    Celebrar essa fresta de liberdade que se abre no meio dessa cortina de homofobia religiosa não anula, porém, qualquer uma das minhas convicções ou pressupostos racionais sobre religião, inclusive o próprio catolicismo. Mas, isso não impede que eu admire o que for bom em qualquer lugar, inclusive ali. ;)

    Espero que compreenda meu ponto de vista, mesmo que mantenha o seu.

    Beijo carinhoso de quem admira teu espírito combativo e tua mente racional.

    Sergio Viula

    ResponderExcluir
  8. Passei rapidamente para comentar! Adorei o evento e fiquei muito feliz em ver voce la pois ja acompanhava ha algum tempo seu blog :) como eu mesma falei la na frente, respeito, compreensão e dialogo sao essenciais!

    Gostei muito de suas respostas aqui nos comentarios alias. É isso mesmo: mesmo com as diferentes crenças e opiniões, aproveitar o que há de bom em qualquer lugar :)

    Amanda Marques

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo carinho, Amanda. Foi um prazer ter participado e fico feliz em saber que vc também tem frequentado esse espaço aqui. :)

      Um forte abraço,
      Sergio Viula

      Excluir

Postar um comentário

Deixe suas impressões sobre este post aqui. Fique à vontade para dizer o que pensar. Todos os comentários serão lidos, respondidos e publicados, exceto quando estimularem preconceito ou fizerem pouco caso do sofrimento humano.