Diversidade Católica: O jovem homossexual na Igreja (evento)



O jovem homossexual na Igreja: I Encontro de relatos e experiências


25 de julho de 2013 – das 14hs às 16hs


Auditório Vera Janacópulos – UNIRio – Av Pasteur, 296, Urca





Quem somos?


O grupo Diversidade Católica é um movimento de gays católicos praticantes que buscam conciliar as duas identidades: homossexual e religiosa. O grupo procura, dentro do diálogo sadio, caminhar junto à Igreja Católica, respeitando e reconhecendo sua liderança no papa Francisco, refazendo a ponte entre a comunidade homossexual e a Igreja, tendo como diretriz a certeza de que a mensagem do Evangelho é para todos e que não pode haver exclusão de qualquer forma dentro da expressão de fé.


O grupo foi criado em 2008 e vem crescendo desde então, contando com mais de 200 membros e grupos irmãos em São Paulo, Brasília e Belo Horizonte.


O Diversidade Católica não visa a dissidência ao Catolicismo, e sim, a acolhida e reintegração de católicos gays que, por qualquer motivo, se sentiram excluídos da Igreja mas sentem o desejo de retornar à comunidade.


O Diversidade Católica atua virtualmente através do blog [diversidadecatolica.blogspot.com.br], do site

Valores que norteiam a atuação do grupo:


1. Dignidade. Todas as identidades e orientações sexuais gozam de igual dignidade.


2. Perseverança. Somos cientes das provações do caminho e nos mantemos fiéis à missão.

3. Fraternidade. Somos uma comunidade cujos membros se ajudam mutuamente.


4. Tolerância. Estamos abertos ao diálogo com outros pontos de vista.


5. Fidelidade. Somos membros inalienáveis da Igreja Católica Apostólica Romana.


6. Caridade. Ajudamos o desenvolvimento pessoal dos nossos membros e da comunidade externa.


Sobre o evento paralelo à Jornada Mundial da Juventude:


O grupo Diversidade Católica organizou uma tarde de encontro e partilha, a fim de atender ao chamado da Jornada Mundial da Juventude 2013, abrindo espaço para histórias de jovens homossexuais dentro da Igreja: quem são, como vivem sua identidade religiosa e como sentem a comunidade da qual fazem parte.

Para mais informações:


E-mail: contato@diversidadecatolica.com.br

Responsável pela assessoria de imprensa para o evento: Juliana Luvizaro – juluvizaro@gmail.com – (21) 8244-2528





Dica do blog Fora do Armário:

Quem quiser, pode adicionar Cristina de Assis Serra no Facebook. Basta clicar no nome dela ao lado da foto abaixo:



  • Cristiana De Assis Serra


    Queridos amigos,

    É com alegria que compartilho com vocês a realização de um novo encontro aberto do Diversidade Católica, que acontecerá como evento paralelo à Jornada Mundial da Juventude aqui no Rio de Janeiro, em 25 de julho. Será um evento breve, em que falaremos sobre o trabalho de acolhimento do DC e nossa busca de conciliação das identidades LGBT e cristã no seio da Igreja Católica e faremos uma troca de relatos e experiências. Envio a vocês em anexo a programação e o release do evento. Se considerarem pertinente, agradecemos qualquer ajuda que possam nos dar na divulgação, seja publicamente, seja encaminhando para quem vocês acharem que possa ter interesse.

    Estamos à disposição para dar mais informações.

    Um grande abraço,
    Cristiana Serra

Comentários

  1. Ser homossexual e religioso ao mesmo tempo - dependendo da igreja - é praticamente incompatível.

    Serei franco aqui: Para a igreja católica, vocês não significam nada e não valem nada. Para ela, são obras malévolas... E esta não mudará seu posicionamento. Ou pelo menos, não neste século.

    Sendo realista. Boa sorte a vocês.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Luiz Paulo, me parece que você está partindo da pré-concepção de que a "igreja católica" é uma entidade monolítica. No entanto, na nossa experiência, é uma instituição humana como qualquer outra - permeada pelos preconceitos vigentes na sociedade do seu tempo, sim, e também pelas forças que impelem à abertura e à diversidade. Ser católicos faz parte de quem somos, assim como ser gays. E, do mesmo modo como não nos retiramos do planeta em que vivemos por este ser homofóbico, nossa opção é permanecer na comunidade religiosa com a qual nos identificamos - e mudá-la de dentro. Parafraseando Gandhi, que dizia "sejamos nós a mudança que queremos ver no mundo", procuramos "ser a igreja que queremos ver".

      Um grande abraço! :-)

      Cristiana (Equipe Diversidade Católica)

      Excluir
    2. Para Deus todos sao iguais. nao temos que discriminar e nem julgar. No momento que voce julga alguem, ja esta pecando contra Deus! Cuidem para que suas vidas sigam a palavra de Deus!

      Excluir

Postar um comentário

Deixe suas impressões sobre este post aqui. Fique à vontade para dizer o que pensar. Todos os comentários serão lidos, respondidos e publicados, exceto quando estimularem preconceito ou fizerem pouco caso do sofrimento humano.