FÉLIX - A BICHA (DELICIOSAMENTE) MÁ

Gays, lésbicas, bissexuais, transexuais, travestis, queers, intersexuais, etc. não são anjos nem demônios, mas apenas humanos. Que diferença faz com que deitamos ou com que gênero nos identificamos se, afinal de contas, podemos fazer tudo o que qualquer ser humano é capaz de fazer? Se devemos é outra coisa.

Que se retratem todos os tipos de LGBT, uma vez que se retratam todos os tipos de pessoas. Honestamente, já estava cansado de sexodiverso coitadinho, apanhando, rejeitado, bonzinho. Pelo menos, agora temos a versão Carminha GAY!!! O horário nobre volta a cativar audiência. A Globo deve está ovulando com o novo sucesso...

De qualquer modo, não me sinto representado por nenhum personagem de novela alguma, mesmo quando há alguma semelhança.

É óbvio que tudo o que a Globo quer é esse IBOPE. Um jornalista do Fantástico me sondou para uma entrevista essa semana. Eles queriam alguém que fosse gay e já tivesse sido casado com mulher, blá, blá, blá. Declinei carinhosamente. É óbvio que eles querem audiência - o que se traduz em mais dinheiro (e muitoooo). Decidi não ser ferramenta de merchandising de novela. Além disso, já tinha dado entrevista em outra ocasião sobre tema semelhante. Cansei. O que eu quero é ver transparência, ética e uma prática legislativa-executiva-jurídica pró-inclusão e pró-igualdade nos Três Poderes em nível federal, estadual e municipal. O resto cada um resolve dentro da própria casa. 

Abraços coloridos,

Sergio Viula

Comentários