Albânia aprova lei histórica contra crimes de ódio contra homossexuais

Albânia aprova lei histórica contra crimes de ódio contra homossexuais

Duas leis acabam de ser aprovadas pelo Parlamento da Albânia, tornando o país um dos mais avançados em legislação de proteção à população LGBT na região


Parlamento albanês


A Albânia emendou seu código penal e colocou os crimes de ódio por orientação sexual e identidade de gênero em pé de igualdade com crimes de gênero, raça, etnia, crença religiosa, necessidades especiais e assim por diante. 

Também aprovou uma nova lei punindo a disseminação de informação homofóbica através de qualquer meio (incluindo a internet), indo de multa a até dois anos de cadeia. 
Com isso, o parlamento albanês também introduziu o conceito de crimes contra a comunidade LGBT através de tecnologia da informação.
Essa legislação histórica foi fruto de trabalho colaborativo entre associações LGBT albanesas, a sociedade civil, o Ministério da Justiça e um conselheiro/consultor ultor nacional.
  Igli Totozani, o conselheiro albanês, celebrou as leis como uma "revolução" destacando que elas colocam a Albânia na vanguarda dessa região e agradeceu ao parlamento por aprovar essas leis.

Ele disse: "A Albânia está a caminho de ser uma sociedade europeia mais justa e igualitária.

Alguns grupos radicais islâmicos se opuseram às leis.

Recentemente, o Primeiro Ministro da Albânia manifestou seu apoio à comunidade LGBT e prometeu que trabalharia pela aprovação da legislação. 


Bekim Asani da LGBT United com escritório na Macedônia parabenizou os dois grupos albaneses e disse ao Gay Star News que "A Albânia está liderando a região com sua abordagem visionária e tolerante para com os direitos LGBT.

"Realmente traz lágrimas aos meus olhos pensar que os seculares Balcãs majoritariamente muçulmanos possam ser tão progressistas. Esperamos que a Macedônia e outros países da área sigam esse exemplo."

Comentários

  1. Sergio, voce consegue nos disponibilizar eventual link em ingles com essa materia?? Obrigado, leandro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Leandro. O link já está lá em cima, onde você vê o nome do autor e do site em azul. É só clicar lá que você será direcionado para a matéria original.

      Obrigado por ler. Conto com seu apoio na divulgação.

      Abração,
      Viula

      Excluir

Postar um comentário

Deixe suas impressões sobre este post aqui. Fique à vontade para dizer o que pensar. Todos os comentários serão lidos, respondidos e publicados, exceto quando estimularem preconceito ou fizerem pouco caso do sofrimento humano.