Mapa do casamento igualitário no Brasil - Brazilian same-sex marriage map

Português abaixo do mapa.

Thanks to a decision by the CNJ (National Council of Justice) - his May 14th, 2013 - marriage has been finally equalized all over Brazil. Notary's offices cannot refuse to marry same-sex couples anymore.

Before that, the only states where it was offically permited were the following:

Piauí, Ceará, Bahia, Alagoas, Sergipe, Espírito Santo, São Paulo e no Distrito Federal, Paraná, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Rondônia and Paraíba.

Congratulations to the states that had made it possible long before the National Council of Justice (CNJ) finally put an end to the controversy.

And congratulations to the CNJ itself for playing such an important role in the building of equal citizenship in Brazil.





Graças à decisão do CNJ (Conselho Nacional de Justice) neste 14 de maio de 2013, o casamento foi finalmente equalizado no Brazil. Os cartórios não podem mais se recusar a casar parceiros do mesmo sexo.

Antes disso, os únicos estados que oficialmente permitiam o casamento entre pessoas do mesmo sexo eram o seguintes:
Piauí, Ceará, Bahia, Alagoas, Sergipe, Espírito Santo, São Paulo e no Distrito Federal, Paraná, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Rondônia e Paraíba.

Parabéns aos estados que efetivaram o casamento antes mesmo que o CNJ finalmente colocasse um fim à controvérsia.

E parabéns ao próprio CNJ por desempenhar um papel tão importante na construção da igualdade civil no Brasil.

Comentários

  1. Muito bom. Sergio. Espero que Santa Catarina também caminhe nesta direção e conte com meu apoio nisso.

    Cidadania é para todos e todas.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Espero o mesmo do estado do Rio Grande do Sul

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso aí, amigão! Vamos ver isso em breve! :)

      Excluir

Postar um comentário

Deixe suas impressões sobre este post aqui. Fique à vontade para dizer o que pensar. Todos os comentários serão lidos, respondidos e publicados, exceto quando estimularem preconceito ou fizerem pouco caso do sofrimento humano.