Destacado psicólogo russo condena que se proíba a "propaganda homossexual" (sic)



READ THE ARTICLE IN RUSSIAN HERE


Dmitry Isaev, diretor do Departamento de Psicologia Clínica de São Petersburgo da Universidade Estadual de Pediatria condenou a discriminação das autoridades russas.

Isaev defendeu que é um "absurdo" que estejam aprovando no país diferentes medidas com o objetivo de impedir que se leve a cabo uma suposta "propaganda homossexual" na região.

O destacado psicólogo russou lembrou a imprensa local que não existe nenhuma "propaganda das relações homossexuais", condenando que se aumente a perseguição às minorias sexuais na região.

Isaev também fez lembrar que a homossexualidade não pode ser mudada, deixando claro ao país que a orientação sexual vem com o indivíduo desde o nascimento sem que se possa fazer qualquer coisa a respeito.

Isaev, numa entrevista recente ao jornal russo Moscow News, afirmou que "não há qualquer terapia que possa mudar a orientação sexual de uma pessoa", rejeitando os diferentes tratamentos fraudulentos oferecidos por alguns centros russos com o objetivo de "curar a homossexualidade", além de oferecer riscos físicos e psicológicos derivados da tentatica de "curar" algo que não representa problema algum e que não pode ser modificado.

Guido Westerwelle, ministro de relações exteriores da Alemanha, também condeou recentemetne a aprovação de leis homofóbicas na Rússia, convocando o embaixador do país na Alemanha para comunicar o mal-estar alemão com a perseguição contra a homossexualidade na Rússia.

Fonte em espanhol: UniversoGay


UNIÃO EUROPEIA ESTÁ PREOCUPADA COM A LEI CONTRA A PROPAGANDA HOMOSSEXUAL NA RÚSSIA. VEJA NO DIÁRIO DA RÚSSIA.

Comentários