Poucas horas para barrar a terrível lei contra gays em Uganda


Cartaz: "O amor é a lei"

Pessoal, reproduzo aqui a página da Avaaz contra a lei anti-gay em Uganda. Só tive que adaptar para o espaço do blog, mas o conteúdo é todo fiel. Apoie os que lutam pela liberdade e igualdade em Uganda. Assine essa petição contra essa lei infame e cruel. 

Envie a página para suas redes sociais.

Sergio Viula




Poucas horas para barrar a terrível lei contra gays em Uganda

Para o Presidente de Uganda Yoweri Museveni, Líder do Parlamento ugandense Rebecca Kadaga, membros do Parlamento e líderes mundiais:

Nós nos colocamos ao lado dos cidadãos de Uganda que estão apelando a seu governo para que retire o Projeto de Lei Anti-Homossexual, e que proteja os direitos humanos universais contidos na constituição ugandense. Nós instamos os líderes ugandenses e países parceiros a se juntarem a nós na rejeição da perseguição e na defesa dos valores de justiça e tolerância.
Você já é um apoiador da Avaaz? só precisa preencher seu email e clicar "Enviar"
Primeira vez aqui? Por favor preencha o formulário.
Avaaz.org vai proteger sua privacidade e lhe manter atualizado sobre essa e outras campanhas semelhantes.

PESSOAS QUE ASSINARAM RECENTEMENTE

  • agora há pouco
    Elaine, Brasil
  • agora há pouco
    Jayme de Goes, Brasil
  • 6 segundos atras
    Geoff White, EUA
  • 8 segundos atras
    Fabricio do Prado Semmler, Brasil
  • 10 segundos atras
    Andrew Kemper, EUA
David Kato, ativista dos direitos gays ugandense assassinado
1,000,000
376,492
376,492 pessoas assinaram. Vamos chegar a 1,000,000
Atualização: 23 novembro 2012
A pressão está funcionando! Há relatos ainda não confirmados de que a cláusula sobre pena de morte foi removida do projeto de lei em uma comissão. Mas ela pode voltar a qualquer momento e os ugandenses ainda podem ser condenados a prisão perpétua por amarem alguém. Vamos continuar aumentando nossa mobilização!
Postado:  22 novembro 2012
O parlamento de Uganda pode aprovar uma lei brutal que pode implicar na pena de morte para a homossexualidade. Se eles fizerem isso, milhares de ugandenses poderiam ser executados ou condenados a prisão perpétua, apenas por serem gays. 

Nós ajudamos a impedir esta lei antes, e podemos fazê-lo novamente. Depois de uma enorme manifestação global ano passado, o presidente ugandense Museveni bloqueou o avanço da lei. Mas os distúrbios políticos estão crescendo em Uganda, e extremistas religiosos no parlamento estão esperando que a confusão e violência nas ruas distraia a comunidade internacional nesta segunda tentativa de aprovar essa lei feita de ódio. Nós podemos mostrar a eles que o mundo ainda está observando.

Nós não temos tempo a perder. Vamos nos unir em 1 milhão de vozes contra a terrível lei contra gays em Uganda nas próximas 24 horas -- entregaremos a petição para os líderes de Uganda e países influentes. Assine e compartilhe com todos!


*********************************

Assinei a petição pública da Avaaz (acima) e agora a da All Out. Quanto mais organizações pressionando o governo ugandense contra essa barbárie, melhor. Participe dessa mobilização mundial.


Amig@, 

Acabo de assinar uma petição contra a volta de um projeto de lei que prevê a pena de morte para gays e lésbicas em Uganda. O presidente ugandês prometeu vetar esse projeto, mas a pressão pra que ele mude de ideia tem aumentado. 

Podemos fazer que ele cumpra sua promessa, dando o máximo de visibilidade possível para essa situação absurda. Sei que podemos frear essa lei outra vez, mas precisamos de uma reação global e intensa. 

Por favor, junte-se a mim e assine a petição. 

www.allout.org/pt/uganda 




Comentários