Liga Humanista e Secular do Brasil contribui para a reforma do Código Penal


Caros,

graças aos esforços da Diretoria Executiva, especialmente de Natasha Avital (Conselho Feminista e Conselho de Mídia), Thiago Viana (Conselho Jurídico) e do diretor de relações institucionais Helder Duarte, nós participamos das sugestões à reforma do Código Penal.

página de acompanhamento da matéria contém anexos em pdf com todas as manifestações e sugestões de cidadãos/instituições. O endereço a seguir mostra o ofício da LiHS como o primeiro item do documento.

http://www.senado.gov.br/atividade/materia/getPDF.asp?t=117082&tp=1

O ofício da LiHS está publicado também na íntegra em nosso blog de notas públicas: http://lihs.org.br/codigopenal

Este é um documento muito importante e recomendamos que todos os membros leiam, especialmente os interessados em promover o humanismo pelas vias legais.

Att.,
a presidência.

Visite LiHS - Liga Humanista Secular do Brasil em: http://ligahumanista.org/?xg_source=msg_mes_network


-----------------------------
COMENTÁRIO DESTE BLOGUEIRO

A LiHS é uma associação de livres pensadores secularistas, humanistas e laicistas. Ateus, agnósticos e céticos encontrarão aqui uma comunidade pujante e existencialmente enriquecedora.  Trata-se de uma associação representativa. Não é um grupo de interesse do tipo que se encontra no Facebook, Orkut e outros. Faço parte de muitos grupos no Facebook e sou membro da LiHS, inclusive com cargo na organização e posso dizer que todos têm seu valor e podem contribuir de diversas maneiras, mas na Liga Humanista Secular do Brasil não existem perfis fake. Para ser membro da LiHS, a pessoa interessada precisa se cadastrar e se declarar minimamente humanista, secularista e laicista. Seu pedido é analisado e respondido logo em seguida. 

Por ser uma associação devidamente registrada, com objetivos e posicionamentos claros, e com sede física, a LiHS consegue ser ouvida em ações como essa que propõe mudanças ou chama a atenção para pontos relevantes na reforma do Código Penal, por exemplo. Todavia, existem muitas outras inciativas bem-sucedidas por parte da instituição.

Se você deseja fazer parte desse movimento pró-humanismo, seja bem-vindo(a). Clique na figura abaixo e saiba mais. 




Comentários