Homofobia evangélica.



Homofobia evangélica



Extraído do site "Dito e Dizer


Mais uma vez o fanatismo evangélico mostra suas caras. Sinto que há poucos “moderados” no meio evangélico. Aqueles que se dizem liberais ou mais moderados, não passam de componentes da ala dos covardes: são aqueles que pensam como os conservadores , mas não tem coragem de admitir. 

As últimas notícias mostraram um grupo insano de evangélicos liderados pelo senador Magno Malta, tentando invadir o congresso nacional. Os “ protestantes” querem impedir a criminalização da homofobia. 

Devido a minha falta de paciência de tratar este assunto, limitar-me-ei simplesmente a comentar as declarações de alguns líderes evangélicos presentes. 

Segundo notícia da Agência Brasil, o senador Magno Malta acredita que o projeto propiciaria a impunidade de crimes como pedofilia e necrofilia. "O pedófilo vai dizer que a opção sexual dele é menino de 9 anos", declarou. Malta pensa que o Brasil viraria “um império homossexual”.

Nota-se o tamanho da ignorância deste cavalo ocupante de uma cadeira no senado brasileiro. Comparar a homossexualidade à pedofilia e a necrofilia foi um ultraje. Não vou me desgastar para explicar para este beócio que um pedófilo não é necessariamente um homossexual, e que o crime de pedofilia pode ser cometidos por qualquer homem ou mulher, homo ou hétero. O que o senador afirmou, implicitamente, é que a homossexualidade é uma doença e , portanto, deve ser combatida e banida da face do planeta. 
Há muitos anos que o homossexualismo não é mais considerado doença ou distúrbio psicológico. Suas causas são as mesmas que determinam se alguém gosta de carne ou frango, ou seja, uma complexa mistura entre o substrato orgânico e sua interação social. Não é doença, muito menos um transtorno a ser tratado. Os homossexuais não são pedófilos, muito menos necrófilos. É preciso que a sociedade repudie declarações tão preconceituosas como as destes protótipo de senador da república. 

“No estado democrático ninguém está imune à crítica”, disse o vice-presidente do Conselho Interdenominacional de Ministros Evangélicos do Brasil (Cimeb), pastor Silas Malafaia. Ele considera o projeto de criminalização da homofobia "uma afronta à democracia" porque inibe a liberdade de expressão.

Silas Malafaia sempre foi um falastrão, um ladrão e um hipócrita que assina bíblias pelo Brasil a fora, arrecadando milhões para sua conta no céu. Malafaia é um evangélico fundamentalista e nunca esteve mais distante do Reino de Deus. Ele é daqueles sobre os quais falou Jesus quando disse: “ sepulcros caiados”. Esta anta, acéfala e estúpida ( estou usando minha liberdade de expressão), ousa comparar uma crítica a uma atitude preconceituosa. Quem sabe então, agora fosse o caso das pessoas que não gostam da cor preta, criticarem as pessoas que nasceram com a cor da pele negra. Talvez fosse o caso de eu, que abomino a atitude dos evangélicos, de dizer que “ evangélico é burro”. Eu estaria usando minha liberdade de expressão, entretanto, eu estaria sendo preconceituoso, porque no Brasil, as pessoas são livres para escolherem sua religião. Silas ( um nome tão bom para um homem tão mau) não tem fundamento a não ser seu profundo preconceito com todos aqueles que são diferentes de sua moral suja e hipócrita. Silas Malafaia ignora as centenas de homossexuais que são agredidos e outros tantos mortos em nome do preconceito e intolerância. 

"Senhor, sabemos que há uma maquinação para que esse país seja transformado numa Sodoma e Gomorra. Um projeto desses vai abrir as portas do inferno", disse o pastor Jabes de Alencar, da Assembléia de Deus. em frente à entrada principal do Legislativo enquanto promovia orações dos manifestantes.

Maquinação? Da parte de quem? Este outro troglodita fecha os olhos para a verdadeira maquinação que há no Brasil. Os evangélicos nunca bateram na porta do congresso nacional para protestar contra a corrupção, ou contra a pobreza e desigualdade social. Nunca tentaram invadir o congresso nacional quando políticos corruptos eram declarados inocentes. Jabes Alencar representa o que há de mais reacionário, machista e preconceituoso no meio evangélico. As portas do inferno já estão abertas. Jesus alertou que os fariseus não entravam no céu e nem deixavam os outros entrar. Neste caso, faço uma pequena inversão—sim, as portas do inferno estão abertas. Talvez , alguns homossexuais irão entrar por elas, mas de certo, o pastor Jabes Alencar vai na comissão de frente. Isso claro, se eu acreditasse na condenação eterna. Sorte sua pastor Jabes

Comentários