Diário do I Congresso Humanista Secular do Brasil

Read it in English HERE.
Autor e Tradutor: Sergio Viula


AMIRGS - Av. Ipiranga, 5311 - Porto Alegre

MANHÃ DO DIA 08

Cheguei ao prédio da Associação Médica do Rio Grande do Sul, onde o I Congresso Humanista Secular do Brasil (CHS2012) está acontecendo e já me senti em casa. Foi maravilhoso encontrar pessoalmente tanta gente amada com quem, até agora, só tinha conversado pela Internet! 


Ema Shirley, nossa charmosa mestra de cerimônia



Eli Vieira e Åsa Heuser 

Eli Vieira e Åsa Heuser inauguraram a mesa, cada um falando sobre sua experiência com o ateísmo humanista. Eli deu bastante enfoque às conquistas da LiHS até agora. Eli também apresentou os surpreendentes índices de crescimento em número de adesões à Liga Humanista Secular do Brasil. 

Saiba como se tornar um membro contribuinte da LiHS AQUI e participe desse movimento. Conheça aqui os objetivos da LiHS:  Termos de serviço da Liga Humanista Secular do Brasil.

Åsa deu um depoimento tocante sobre sua trajetória da astrologia ao ateísmo, passando por seus bisavós e avós, especialmente falando sobre a Finlândia, terra-natal de sua família. Foi tocante saber que foi um amigo de seus avós paternos e sua futura esposa que foram responsáveis pelo primeiro casamento civil da Finlândia, ou seja, o primeiro casal a celebrar matrimônio sem a presença de um pastor ou sacerdote no país. Para ler o discurso de Äsa Heuser na íntegra, clique AQUI.


Dra. Maria Berenice Dias

Em seguida, a Dra. Maria Berenice Dias nos brindou com seu discurso brilhante, misturando técnica e coração. Ela falou principalmente sobre o Estatuto da Diversidade Sexual, mas também discorreu sobre direitos em geral, principalmente aqueles ligados às minorias. Sua palestra teve como tema "A lenta e gradual conquista dos direitos homoafetivos no Brasil".


Primeiros momentos da manhã e já com muita gente

Ao final da palestra, Dra. Maria Berenice também respondeu perguntas dos participantes. Ela foi aplaudidíssima! Também aderiu à LiHS publicamente - o que só veio a enriquecer o quadro de membros da associação, com destaque para o fato de que foi admitida na qualidade de membro emérito.

Quem estiver por perto e quiser vir ao Congresso pode entrar em contato com a organização o mais breve possível. 
 Av. Ipiranga 5311 – Partenon – Porto Alegre/RS
Fone: (51) 3014-2001 – (51) 3014-2021

Dia 08 e 09 de setembro

AV. IPIRANGA 5311 – PARTENON 
PORTO ALEGRE - RS


FONE: (51) 3014-2001 – (51) 3014-2021

TARDE DO DIA 08


As atividades da tarde foram inauguradas por uma mesa composta por Alex Castro e Marcia Cristina Barbosa, tendo como mediadora a querida Natasha Avital. Pensando no tema "gênero," Marcia Cristina apresentou números e fatos sobre a rara presença de mulheres no campo da Física e demonstrou como, ao poucos, elas vêm conquistando esse espaço de ciência que costumava ser dominado por homens. Alex focou seu pensamento e discurso sobre a dificuldade que as pessoas que pensam não pertencer a alguma minoria costumam ter para perceber o preconceito e, às vezes, a carência de direitos destas, até que - por alguma razão - a situação se inverta. Ele exemplificou com sua própria experiência de homem considerado branco no Brasil, que nunca sofreu por racismo em sua cidade (Rio de Janeiro), até que ele mesmo viajou para os EUA e passou a ser discriminado como 'hispânico'. 

Alex também mencionou as minorias sexuais, mas deu atenção principalmente às questões de gênero masculino e feminino, bem como as questões 'raciais', destacando a fluidez e a relatividade do conceito de raça.


Prof. Renato Zamora Flores

Depois de um almoço na companhia de gente linda e inteligente da diretoria da LiHS e convidados, tivemos o privilégio de ouvir a palestra do Professor Renato Zamora Flores, falando sobre o problema da violência doméstica contra crianças. A palestra chamada "Palmada não educa: A ciência da deseducação pela violência" e foi extremamente instrutiva e desafiadora.

O professor Renato traçou brevemente a genealogia dessa ideia "furada" de que bater em criança educa, enfatizando principalmente a herança judaico-cristã do castigo físico como recurso pedagógico, e ressaltou que "o que é comportamento típico de mamíferos com os filhotes (proteger e acarinhar) passou a ser visto como causa de adoecimento da criança."  Uma das melhores frase para resumir a ópera foi: "Se a dor não é bom instrumento pedagógico na escola, por que seria em casa?"

O palestrante colocou suas pesquisas totalmente à disposição dos interessados. Contato por e-mail: rzflores@ufrgs.br


Coffee break (essa foto eu peguei da Wall do Jacob Reis no Facebook)



Dr. Marcos Rolim

Depois do professor Renato Zamora Flores, foi a vez do Dr. Marcos Rolim, que falou sobre segurança pública e criminologia. Sua palestra teve como tema "Violência, medo e mídia." O Dr. Marcos colocou seu site à disposição também: www.rolim.com.br. Ele falou sobre os números da violência, com destaque para o fato de que - surpreendentemente - os números de homicídios têm caído no Brasil, sendo puxados para baixo principalmente pelos estados do RJ, SP e MG, mas têm experimentado crescimento em outras regiões. Ele disponibiliza um livro sobre armas e sua influência sobre o aumento dos homicídios, com download totalmente gratuito pelo site www.rolim.com.br.


O filósofo Desidério Murcho

Depois dele, foi a vez do filósofo Desidério Murcho, português, professor da Universidade Federal de Ouro Preto, que falou sobre "O sentido da vida numa perspectiva racionalista". O filósofo também tem um site www.dmurcho.com, no qual muito material sobre filosofia pode ser encontrado. Ele abordou Thomaz Nagel, Tolstói, Aristóteles e brindou-nos com uma citação brilhante de Fernando Pessoa.  O pensamento que costura tudo o que ele colocou pode ser resumido assim:

Se for conceptualmente impossível que o valor esteja desligado do organismo que valoriza aquilo que precisa para seu funcionamento, então não faz sentido pensar no valor da vida como separado dela.


Pr. Marcio Retamero e eu dando pinta... hahaha


Amanhã tem mais. Agora é Skeptics in the Pub (Taverna Cética), ou seja... CERVEJA! hehehe


Daniel Oliveira apresentou os oradores que falaram sobre o tema "Ufologia"


Teve powerpoint e tudo! Divertidíssimo!


Kentaro Mori (esquerda) e Jorge Quillefeldt (direita)


A plateia literalmente abduzida pelos oradores... hahaha

MANHÃ DO DIA 09

Sergio Viula, Marcio Retamero e Sílvia Mara


A primeira mesa do dia foi sobre Secularismo e Tolerância Religiosa. Compuseram a mesa três convidados: Sílvia Mara, médium de tradição umbandista; Marcio Retamero, pastor da Comunidade Betel no Rio de Janeiro; e Sergio Viula, administrador do blog Fora do Armário e presidente do Conselho LGBT da Liga Humanista Secular do Brasil.

A mesa girou principalmente em torno da ideia de secularismo humanista como espaço de convivência pluralista, que se contrapõe aos diversos totalitarismos subjacentes. Essa foi a tônica da abertura da mesa, feita por Sergio Viula. 

Marcio Retamero destacou os riscos de uma teocracia em 20 anos, caso os políticos brasileiros continuem se prostituindo com os fundamentalistas, ignorando os princípios laicistas que deveriam nortear nossa república, e o papel fundamental dos cristãos liberais e dos ateus, agnósticos e céticos humanistas.

Silvia Mara falou da Umbanda como espaço multicultural que tradicionalmente coaduna influências católicas, espíritas, africanas, e que costuma integrar bem pessoas de 'raças' e sexualidades variadas.

Jorge Quillefeldt

Depois da mesa, a palavra foi passada ao professor Jorge Quillefeldt, que falou sobre Ciência e Humanismo. Sua palestra, rica em informações históricas e científicas, inspirou os presentes, destacando que o Humanismo está geralmente em contraposição ao poder não-secular representado pelos eclesiásticos, que quando não conseguem impor sua dogmática pela pregação, recorrem ao poder da lança e da espada, como historicamente se pode constatar.

Ele destacou diversos pensadores, mas deu ênfase especial ao brasileiro Anísio Teixeira, cuja obra recomendou muitíssimo. Fica aqui uma sugestão de link por minha conta: Anísio Teixeira.

Outro pensador que ele destacou foi Bertrand Russell. Tomo a liberdade de sugerir um texto que já está nesse blog há algum tempo, mas que vale a pena ler: Por que não sou cristão.

Entre outros espaços internáuticos, ele mantém um blog muito descolado, mas muito rico em conteúdo científico e cético, chamado Ácido Cético. Vale a pena conhecer.

O Prof. Jorge fechou sua brilhante palestra com duas frases. Uma delas foi essa de Bertrand Russell: 

"Três paixões simples, mas extremamente fortes têm governado minha vida: o desejo de ser amado, a procura do conhecimento e uma dor insuportável pelo sofrimento humano." 

TARDE DO DIA 09

Carlos Diaz, presidente da Atheist Alliance International (AAI), organização responsável pelo patrocínio de até 100 inscrições de estudantes, falou sobre as ações da AAI para o combate ao preconceito e à perseguição promovida contra ateus no mundo, destacando o caso de Alexander Aaan, que foi preso na Indonésia por ter apenas dito que Deus não existe em seu perfil do Facebook.
Ele também falou sobre o caso de dois cartunistas que estão sofrendo perseguição na Tunísia.

Carlos Diaz destacou o que a AAI vem fazendo, provendo apoio jurídico e batalhando pelo direito desses perseguidos a asilo político em países mais liberais.

Em suma, a AAI deseja mobilizar ateus e livres pensadores do mundo todo a pressionar os governos de outros os governos de países cujas sistemas legislativos permitam ou ordenem a perseguição contra ateus pelo simples fato de não adotarem uma religião ou por não crerem na existência de um ou mais deuses. Entre os projetos da organização, encontram-se o desenvolvimento de um censo mundial de ateus, bem como o levantamento de números sobre a discriminação e perseguição contra ateus pelo simples fato de serem ateus, resultando inclusive em morte.

O contato com o Carlos Diaz pode ser feito pelo seguinte e-mail: president@atheistalliance.org.

Carlos Diaz

Logo em seguida, o Professor Francisco Mauro Salzano, geneticista, doutorado pela USP e pós-doutorado em Michigan. Atualmente, ele atua na Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Professor Francisco Mauro Salzano

O Professor Salzano debruçou-se sobre o seguinte tema: "De onde viemos e para onde vamos? O que a genética e a evolução podem dizer sobre a natureza humana?" A palestra girou em torno das diferenças anatômico-funcionais, a organização social, e a cognição e cultura, e pensou as visões otimista e pessimista sobre o futuro da humanidade.

A mesa da tarde foi brilhantemente composta por Daniel Oliveira, moderador; Horácio Dottori, Carlos Orsi e Kentaro Mori. A pergunta orientadora foi "O ceticismo é arrogante?"

Da esquerda para a direita: Kentaro Mori, Carlos Orsi, Daniel Oliveira e Horácio Dattori

O astrofísico Horácio Dottori disse que o cético leva tão a sério aquilo que se diz que vai em busca de confirmações sobre o que é dito. Horácio discorreu sobre os problemas criados pelo próprio homem, destacando que os problemas que criamos podem, em muitos casos, ser contornados, senão resolvidos, por nós mesmos (mesmo que nem todos). Diferentemente de um asteroide que, se estivesse em rota de colisão com a terra, não nos daria a menor chance de fazer qualquer coisa para impedir a destruição.

Carlos Orsi, jornalista que foi um dos pioneiros no trabalho com a internet junto com a Agência Estado, destacou que "a razão não existe num vácuo, mas opera sobre crenças pré-existentes." Por isso, ele considera as crenças pessoais importantíssimas, por isso mesmo merecendo uma abordagem cética.

Kentaro Mori, cético extremamente atuante e responsável pelo site www.ceticismoaberto.com.br, inaugurado em 2001, disse que o site, com mais de 61 milhões de visitações de páginas, tem atraído mais gente do que os sites místicos, geralmente considerados os mais populares.  

Kentaro esclareceu que o ceticismo moderno dialoga com o ceticismo racional e com a dúvida inquiridora, e adota o método científico. Ele falou sobre diversas ocasiões em que ufólogos, parapsicólogos e espiritualistas foram desafiados a oferecer casos que considerassem os mais emblemáticos do ponto de vista do sobrenatural, de modo que pudessem ser seriamente investigados e, se confirmados, demonstrar a veracidade das asserções desses mesmos grupos, mas todos eles declinaram da proposta. Até hoje nenhuma prova cabal da veracidade dos fenômenos sobrenaturais ou paranormais foi dada, apesar dos mais de 50 anos de ufologia e mais de 100 anos de parapsicologia. 

Kentaro encerrou dizendo que os objetivos do ceticismo aberto são:

1. Educar o público sobre a necessidade do ceticismo e do pensamento crítico em nossa sociedade;

2. Investigar alegações pseudocientíficas e do paranormal em geral.

É muito interessante fazer uma visita ao site www.ceticismoaberto.com.br

Professora Marina Reidel

Marina Reidel, professora transexual mestranda em educação e atuando na Secretaria de Educação do Rio Grande do Sul, falou sobre sua experiência no ensino de Ética no lugar do Ensino Religioso numa escola pública de Porto Alegre, cargo que ela ocupou durante oito anos.

Marina também falou sobre o trabalho da Secretaria de Direitos Humanos e da Associação de Travestis e Transexuais do RS no Presídio Central de Porto Alegre, onde as prisioneiras travestis e transexuais eram agredidas por outros prisioneiros, mas agora conquistaram o direito a uma ala criada exclusivamente para elas - o que tem funcionado muito bem, evitando agressões, e resultando na ala mais bem administrada do presídio. Atualmente, existem 40 travestis em regime de detenção entre mais de 5.000 homens no Presídio Central.

De acordo com Marina Reidel, existem mais de um milhão e quatrocentos mil travestis e transexuais no Brasil, sendo que a maioria não conseguiu completar o ensino fundamental, devido à discriminação por orientação sexual e identidade de gênero. Esse é um problema grave e que deve ser combatido por políticas públicas inclusivas e treinamento do corpo docente para lidar com a diversidade sexual e de gênero - atividade à qual Marina tem se dedicado atualmente.

Thiago Neves (Kronus, o Mago)

Thiago Neves, que atua como mágico profissional e trabalha com a James Randi Foundation, muito conhecida pelo desafio de premiar, com 1 milhão de dólares, qualquer pessoa que conseguir demonstrar que tem realmente algum poder paranormal ou sobrenatural. Ele tem atuado em programas como o Fantástico, como foi o caso do quadro Fantasmagoria e outros. A página pessoal dele é Mágico Kronus. Veja AQUI.

Thiago Neves discorreu sobre o ceticismo, especificamente aplicado a denunciar o charlatanismo religioso ou paranormal. Ele faria parte da mesa de ceticismo no início da tarde, mas vinha do Maranhão, onde estava a trabalho, e não conseguiu chegar mais cedo. Foi muito bom ouvi-lo. 

Dr. Francisco Marshall

A última palestra foi apresentada pelo Dr. Francisco Marshall, professor da UFRGS, que apresentou o ateísmo histórico, apresentando um panorama sobre a trajetória do desenvolvimento do pensamento ateísta. Ele transitou por questões religiosas, éticas, filosóficas, morais, sociais, culturais, etc, ressaltando a formação do pensamento grego baseado na heteronomia, ou seja, aquele que atribui as normas a outro, geralmente um divindade, e contrastando isso com o conceito de autonomia, pensado pelos filósofos gregos, ou seja, aquele em que o homem é responsável por si mesmo e pela construção de seu próprio conhecimento. Junto ao conceito de autonomia, ele também abordou o conceito da isonomia que significa igualdade entre cada um dos indivíduos autônomos - o que veio a ser a gênese da democracia clássica.

O pensamento autônomo, portanto, é fundamental, uma vez que dispensa a importação de normas e moralidades heteronômicas.

Seria impossível transcrever aqui cada uma das muitas falas apresentadas durante o CHS2012. Todavia, a LiHS disponibilizará esses conteúdos em vídeo. Aguarde. ;)


-----------------------------------------------------------------------------------
Um dose extra de conhecimento e sabedoria 

Pirulla é um vlogger que mantém um canal no Youtube cheio de material interessante no campo da ciência. Ele não está no CHS2010, infelizmente. Porém, quem quiser pensar sexualidade com um viéis biológico vai curtir esse vídeo, no qual ele acaba dando uma visão super ampla sobre diversidade sexual e biodiversidade, afetividade humana, falácias homofóbicas contra os homossexuais, etc. Vale assistir. Coloco o vídeo nesse post, porque a LiHS - assim como o Pirula, que é heterossexual e fala tão brilhante e empaticamente sobre a homossexualidade - também é composta por maioria heterossexual, mas apoia francamente os direitos das minoria sexuais e de gênero. Fica a dica, então:

(Twitter: @Pirulla25)

Comentários

  1. acho você tão chique!

    e não deixe de ir no meu novo blog: http://excentricomercurio.blogspot.com.br/
    o JeD vai entrar de férias beeeeeeeeeem prolongadas...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Serginho Tavares. Você é que é um lindo, sempre acompanhando esse blog e me dando encorajamento.

      Vou visitar agora mesmo.

      Beijo,
      Sergio Viula

      Excluir
  2. Sergio, o evento foi excelente. E sua palestra foi igualmente fantástica.
    Eu não conhecia seu blog, mas já o estou seguindo.
    Abraços =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, Cícero! É muito bom receber esse feedback. Obrigado pelo carinho. Fique à vontade para fazer contato sempre que desejar.

      Abraço forte,
      Sergio Viula

      Excluir

Postar um comentário

Deixe suas impressões sobre este post aqui. Fique à vontade para dizer o que pensar. Todos os comentários serão lidos, respondidos e publicados, exceto quando estimularem preconceito ou fizerem pouco caso do sofrimento humano.