Reviravolta! Grupo cristão internacional desiste de "cura" da homossexualidade


Reviravolta! Grupo cristão internacional desiste de "cura" da homossexualidade

Por João Marinho em 03/07/2012 às 11h24

Por essa, psicólogos cristãos da estirpe de Marisa Lobo e evangélicos fundamentalistas não esperavam!

A Exodus International, uma das maiores e mais antigas organizações religiosas a pregarem a "cura" da homossexualidade, anunciou que o grupo deixou de oferecer "terapia reparativa" por intermédio de aconselhamentos e orações a quem possui orientação homossexual.

O anúncio foi feito pelo presidente da entidade, Alan Chambers (foto), na última quarta-feira (27) durante a 37ª Freedom Conference, que é realizada anualmente. Chambers afirmou que a "terapia reparativa" foi abandonada porque não há comprovação de ser eficaz e porque não faz parte da "mensagem bíblica". De agora em diante, quem ainda acreditar na "conversão" da homossexualidade em heterossexualidade poderá ministrar na organização, mas sem apoio oficial.

O presidente ainda afirmou que, daqui por diante, a Exodus proporá que as igrejas tentem atrair gays para suas atividades, em vez de formar grupos de "terapia reparativa". Segundo ele, o modelo vigente será mais focado no discipulado. Ao site The Christian Post, em reportagem publicada na sexta (29), Chambers disse que a "terapia reparativa" dá às pessoas expectativas que não não realistas: "É minha responsabilidade [...] compartilhar com as pessoas que, só porque você se torna um cristão, suas lutas não vão sempre embora".

Para piorar a situação dos que defendem a "cura da homossexualidade", o presidente, que é casado com uma mulher e pai de dois filhos, admitiu que não seria honesto fingir que, às vezes, não se sente tentado pelo mesmo sexo. Para ele, os cristãos precisam tratar a homossexualidade como qualquer outra tentação, da qual as pessoas não se livram completamente.

O encontro anual da Exodus terminou no último sábado (30) e contou com a participação de representantes de 39 estados norte-americanos e nove países. A entidade tem forte atuação na América Latina e já chegou a ministrar cursos no México, dois anos atrás, sobre o "processo de cura" e sobre "como se prevenir da homossexualidade". A página oficial da Exodus Latinoamérica continua sustentando a "libertação da homossexualidade". O grupo também possui uma representação no Brasil.

Comentários

  1. Bom, pra você que já tocou um desses movimentos, não deve ser novidade nenhuma que isso esteja acontecendo. O que deve acontecer agora é que eles vão continuar oferecendo "terapias" para quem quiser se tornar hetero, até para não decepcionarem mais ainda seus seguidores. Até essa Exodus sumir de vez, vai levar um tempo e ainda vai ter gente que vai insistir com essas terapias e usar o nome da Exodus para tal.
    Mas não é a primeira vez que um presidente joga por terra a credibilidade da Exodus: lembra que em 1998, outro presidente foi flagrado dentro de um bar gay. Uma hora a casa cai para todos.

    ResponderExcluir
  2. Concordo plenamente, Kummitus! Vc é um cara super antenado. Adorei o comentário. A tendência é essa mesmo: tantarem aproveitar a água turva dessa banheira de ilusões. ;)

    Abração,
    Sergio Viula

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe suas impressões sobre este post aqui. Fique à vontade para dizer o que pensar. Todos os comentários serão lidos, respondidos e publicados, exceto quando estimularem preconceito ou fizerem pouco caso do sofrimento humano.