Republicanos criam associação para defender casamento gay nos EUA

Acredite se quiser: republicanos criam associação para defender casamento gay nos EUA

Por João Marinho em 26/07/2012 às 18h01


Quando se pensa no Partido Republicano, dos Estados Unidos, a primeira imagem que vêm à mente é de políticos e eleitores conservadores, de tendência cristã, que se posicionam contra pautas mais progressistas, especialmente o casamento gay. Afinal, o próprio candidato do partido à presidência, Mitt Romney, confere com esse perfil.

No entanto, um grupo de republicanos parece estar engajado em mudar essa imagem, ou, pelo menos, em se posicionar contra as tendências homofóbicas que parecem reger a maior parte dos membros do partido.

Os Republicans United for Marriage (Republicanos Unidos para o Matrimônio) foi fundado nesta segunda-feira (23), no estado americano do Maine para - vejam só! - apoiar o casamento gay.

O anúncio da criação do grupo foi feito em uma coletiva de imprensa convocada pelas organizações Mainers United for Marriage e American Civil Liberties Union, que defendem o casamento igualitário no estado.
Os Republicans United nasceram pequenos, com cerca de 20 membros, mas sonham grande - e prometem ajudar na aprovação do casamento gay no Maine, bem como pressionar os demais republicanos "de dentro", para que mudem sua opinião quanto ao matrimônio entre pessoas de mesmo sexo.
"Votei contra o casamento entre pessoas de mesmo sexo no ano de 2009, mas mudei de opinião. Conheço alguns gays, conversei com eles e com minha família e tenho pensado muito sobre isso. Como marido e pai, concluí que duas pessoas que se amam deveriam ter a liberdade de se casar", disse Stacey Fitts, um dos membros do Partido Republicano que criaram a nova organização.
Em novembro, durante as eleições presidenciais americanas, os eleitores do Maine também votarão se o casamento gay deve ser liberado ou não no estado. Em 2009, o "não" venceu.
Eleitores de outros três estados farão o mesmo. Em Maryland e Washington, eles dirão se revogam as leis de casamento igualitário aprovadas por deputados e senadores. Pesquisas realizadas entre maio e junho em ambos os estados mostram que a maioria da população é a favor do casamento gay: 51% a 42% em Washington e 57% a 37% em Maryland, onde os negros puxaram o "sim" após oapoio público do presidente Barack Obama.
Em Minnesota, a pergunta é se a constituição estadual deve receber uma emenda que bane o casamento gay. Em pesquisa realizada em junho, 49% da população acha que não, contra 43% que acredita que ela seja necessária.
Já no Maine, uma pesquisa encomendada pelo Portland Press Heralde divulgada este mês mostrou que a população tem mudado de opinião, com 57% a favor do casamento gay contra 35% que se opõe. O estado é o único em que a iniciativa de levar a pergunta ao crivo das urnas partiu dos apoiadores do casamento igualitário.

Comentários